Você é do time ‘dos otimistas’ ou ‘dos pessimistas’?

De uns tempos para cá, as incertezas econômicas de um 2014 de Copa e eleições têm protagonizado notícias, eventos e muitos encontros corporativos. Há tanto barulho sobre o tema que me pergunto se temos gasto mais tempo discutindo aspectos negativos do nosso calendário do que investindo energia em novas propostas, soluções. E olha que essa não é primeira vez que vivemos algo assim e não acredito que seja a última.

Em momentos turbulentos, algumas empresas adotam uma postura mais cautelosa em seus investimentos, enquanto outras enxergam novas oportunidades de crescimento. Tempos de incerteza também influenciam alguns profissionais, que podem ficar mais pensativos na hora de aceitar uma proposta de emprego ou encarar uma mudança de carreira.

O ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill disse uma frase que se encaixa bem aqui: “O pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade”.  Mas o que será que influencia a maneira como cada pessoa reage diante de situações adversas? Por que será que alguns focam rapidamente em alternativas positivas e outros ficam pessimistas, com o ‘freio de mão puxado’? Em minha opinião, o que define essa postura em cada indivíduo são suas experiências de vida, objetivos pessoais, crenças e valores, mas, acima de tudo, sua capacidade de resiliência.

A resiliência de um profissional está ligada à sua aptidão de assimilar situações atípicas com o pé no chão, mas com uma certa dose de otimismo. É como se fosse uma habilidade de passar por um processo de aprendizagem contínuo para sempre fazer parte da solução e não do problema. É um dom de transformar uma circunstância de “crise” em uma oportunidade de crescimento. Vale dizer inclusive que profissionais com condutas resilientes são muito bem vistos no mercado de trabalho, pois significa que se adaptam com mais facilidade às ‘marés altas e baixas’ das empresas.

Enfim, não importa se a lente que um profissional usa para encarar seus desafios é mais otimista ou mais pessimista, o fundamental é que sempre tente se superar e acumular novos aprendizados. Os desafios são sempre uma grande oportunidade para que profissionais se reinventem, promovam seu amadurecimento e busquem novas realizações.

 

“É sempre bom lembrar
Que um copo vazio
Está cheio de ar”

Chico Buarque

Fonte: Exame. Autora: Sofia Esteves

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email
// Acesso rápido
Get in touch

872 Arch Ave. Chaska, Palo Alto, CA 55318
[email protected]
ph: +1.123.434.965

Work inquiries

[email protected]
ph: +1.321.989.645