Terminou a faculdade e não tem emprego?

Terminou a faculdade e não tem emprego? – Confira as dicas de quatro professores da IBE Conveniada FGV que apontam a educação continuada como principal alternativa para garimpar uma oportunidade de trabalho

O empreendedor digital e professor de gestão de pessoas, liderança e inovação da IBE Conveniada FGV, Julio César Nogueira de Sá, avalia que sair da graduação sem ter emprego é um pecado.

Não é para esperar o curso terminar, caro aluno”. Ele adverte que o desenvolvimento profissional e acadêmico deve ser feito em conjunto. “Procure algo na sua área assim que iniciar o curso. Ainda que seja um estágio sem remuneração, porque a experiência hoje é ouro”.

Nogueira de Sá lembra que as faculdades oferecem um embasamento macro. “Se não se especializar em uma escola de responsabilidade, o emprego vai passar longe”.

Para o diretor comercial do IBN (Instituto Brasileiro de Negócios) e professor de gestão em diversos cursos da escola de negócios, Leandro Garcia, o momento ainda é de incerteza e desconfiança. “Faça tudo o que precisa para ter um diferencial”, recomenda.

Segundo ele, os mais de 13,5 milhões de desempregados e as mais de 26 milhões de pessoas sem qualquer ocupação tornam a busca por um emprego cada vez mais difícil “e o critério dos empregadores é cada vez mais rigoroso”.

Por isso, Garcia aconselha o iniciante a buscar os programas de trainee em grandes empresas que ainda estão abrindo vagas.

Professora de gestão de pessoas da IBE Conveniada FGV e coach de carreira, Ligia Molina, explica que a montagem de um bom currículo é fundamental para começar.

“Relate neles todas as suas experiências ainda que sejam de serviços comunitários ou voluntários”, ilustra. A especialista também indica que o recém-formado mapeie todas as suas habilidades e “gaps” e, ainda, verifique onde pretende trabalhar. Ela destaca que conhecer o terreno onde vai pisar é necessário para o processo de desenvolvimento.

O também professor de gestão de pessoas e coach de carreira, Vagner Sandoval, ressalta que se você terminou a faculdade e não tem emprego, “logo também não tem experiência e isso fará falta na hora de ser chamado para uma entrevista”.

“Então, invista em conhecimento e diminua essa lacuna que existe entre a graduação e o emprego”.

Sandoval ainda sugere que o profissional faça uma avaliação do tipo “coaching assessment” e inclua no currículo o resultado. “Isso passa credibilidade ao recrutador”.

Os quatro professores recomendaram que os novos profissionais tivessem o domínio de um segundo idioma. “Essencial” foi a palavra que usaram para descrever a importância para a carreira.

Programa de Desenvolvimento Executivo

Desenvolvido para atender profissionais que querem um acompanhamento de carreira com foco em ascensão, o PDE oferece uma formação completa. Quem entra no curso, pode terminar com três diplomas.

Oportunidade é para a Pós-Graduação em Administração de Empresas, um MBA à escolha do participante. E também um módulo internacional nas universidades de Stanford, Harvard, Miami ou Ohio, onde terá a terceira certificação.

As condições também são totalmente diferenciadas. “Com parcelas reduzidas e tempo de duração encurtado, pois isenta 50% do valor do investimento no MBA e também otimiza prazos juntando conteúdos programáticos, o PDE é a opção mais adequada para o profissional que tem pressa”, explica o presidente da IBE Conveniada FGV, Heliomar Quaresma, idealizador do programa.

As matrículas estão abertas para novas turmas nas quatro unidades da escola de negócios: Campinas, Jundiaí, Americana e Piracicaba.

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email
// Acesso rápido
Get in touch

872 Arch Ave. Chaska, Palo Alto, CA 55318
[email protected]
ph: +1.123.434.965

Work inquiries

[email protected]
ph: +1.321.989.645