As tecnologias estão cada dia mais acessíveis. Seus preços diminuem de maneira exponencial e o acesso a estas permite hoje nivelar as oportunidades tanto para homens como para mulheres.

Com acesso à internet em um computador, smartphone ou qualquer outro dispositivo habilitado para isso, as pessoas podem ingressar em um mundo da informação, conhecimentos e redes de contados, todos os fatores determinantes na hora de empreender um negócio.

“Hoje, quando alguém faz um empreendimento, tem acesso à informação de seus clientes, produtos e serviços. Tem também acesso a ferramentas para aprimorar seus negócios, outros países, contatos meios de pagamento. Ou seja, há uma oportunidade de escalabilidade nunca antes vista”, diz Ángeles Undurraga, diretora executiva de Mulheres do Pacífico.

Segundo a especialista, “um empreendedor que hoje inicia pode ser muito mais multifuncional. Seu escritório é seu celular, podendo realizar seu negócio em qualquer lugar do mundo”.

Também acrescentou que o uso de TIC é tão importante, que aqueles que não aproveitem suas vantagens “ficarão fora do ecossistema do empreendimento e nunca terão negócios massivos, nem de alto impacto”.

Ariel La Paz, professor do Departamento de Controle de Gestão de Sistemas de Informação, da Universidad de Chile, afirmou que as TICs podem ajudar de muitas maneiras diversos tipos de empreendimentos.

“Para empreendedores que usam as TICs como meio de apoio para os negócios, um telefone celular, e-mail e portais na internet podem ser suficientes como canais de venda e publicidade, sem necessitar de uma loja física para isso”, detalha o acadêmico.

“Contudo, à medida que a economia se desenvolve em torno dos serviços, os empreendimentos dependem mais do know how e do uso inovador e criativo dos recursos, por isso aplicativos de computador combinados com boas ideias para melhorar processos de produção ou de tomada de decisões podem resultar em empreendimentos rentáveis”, acrescenta.

Para Rodrigo Malachías, gestor de alianças estratégicas da Kibernum, uma das maiores vantagens que um empreendedor pode obter da tecnologia é o acesso à informação, já que com esta é possível “fazer crescer um negócio, conhecer técnicas para captar clientes, conseguir investimentos para o empreendimento ou realizar um benchmark com empresas de outros países sem grandes esforços. Inclusive, é possível conversar e pedir ajuda para milhões de pessoas em uma plataforma de crowdsourcing”.

Outros benefícios

Além das ferramentas de conectividade, Claudio Müller, professor da Faculdade de Economia e Negócios da Universidad de Chile, diz que as TICs oferecem outros benefícios para os empreendedores, entre eles: “a colaboração online e o intercâmbio de ideias, algo que estimula a internacionalização”.

Entre as TICs, é possível encontrar também hardware e software de apoio para as atividades, como leitores de barras para o controle do inventário ou sistema de registro e acompanhamento contábil, diz La Paz, da mesma instituição de estudos.

De acordo com o acadêmico, o uso apropriado da TIC para capturar e ordenar os processos administrativos e produzir vantagens competitivas é indispensável para o crescimento. E por isso, o emprego dessas ferramentas será cada vez mais indispensável na hora de empreender.

“O crescimento entendido como extensão das atividades, vendas, número de clientes e rentabilidade, traz implícito o aumento do volume das transações, documentos, registros e dados que podem se transformar em informação útil. Muitas empresas recém-nascidas que não conseguem fazer isso, realizam os procedimentos de forma manual, retirando tempo que poderia ser usado para definir e trabalhar nas estratégias de negócio”, afirmou La Paz.

Por outro lado, Malachías adverte que, embora a tecnologia possa ajudar os empreendedores a expandir seus negócios, “esta não é o fim, mas sim o meio para fazê-lo”. Por isso, ressalta que é fundamental “não usar essas ferramentas pensamento somente em alcançar o sucesso, já que para crescer é também importante estar preocupado com a estrutura de um bom modelo de negócios, além de trabalhar constantemente”.

Fonte: America Economia

REMOVER TODOS
COMPARE
0