São Paulo

São Paulo ainda é melhor cidade para empreender no Brasil – A cidade de São Paulo ficou em primeiro lugar no Índice de Cidades Empreendedoras do Brasil. A capital paulista repetiu o feito do ano passado no mesmo levantamento, quando também ficou à frente de Florianópolis, que aparece em 2º lugar. A capital paulista, contudo, abriu vantagem sobre a catarinense. De uma nota entre zero e dez, São Paulo alcançou média de 8,493 e Florianópolis, 8,324. A potência econômica, as condições de mercado e o acesso ao capital financeiro beneficiam os empreendedores paulistanos. Na outra ponta, Maceió manteve-se como em último lugar.

Já o Rio de Janeiro, que aparecia em 10º lugar no ano passado, agora está na 14ª posição entre as 32 regiões avaliadas. No levantamento realizado pela Endeavor, o Rio está atrás de cidades como Campinas (SP), Joinville (SC), Maringá (PR) e Ribeirão Preto (SP). De uma nota entre zero e dez, o Rio obteve média de 6,228.

A pesquisa avaliou o ecossistema empreendedor nas principais cidades do país e indica quais são as condições mais propícias para abrir e desenvolver uma empresa. Contudo, também expõe as necessidades para uma melhora no ambientes de novos negócios. Foram avaliados 60 indicadores em sete pilares: ambiente regulatório, infraestrutura, desenvolvimento econômico, inovação, capital humano e cultura empreendedora.

O Rio, por exemplo, tem o pior ambiente regulatório para empreendedores. O excesso de burocracia interfere diretamente nisso. Na cidade, as novas empresas levam, em média, cerca de 120 dias para oficializarem suas aberturas e 210 dias para regularizar os espaços de funcionamento.

Por outro lado, o Rio tem o terceiro melhor índice de inovação. Em destaque, os recursos necessários para a inovação acontecer, que vão desde fontes financeiras até a proporção de mestres e doutores que atuam em empresas de ciência e tecnologia.

O levantamento também mostrou a força do interior do país. Das dez melhores cidades, seis não são capitais. Campinas (SP), Joinville (SC), São José dos Campos (SP), Sorocaba (SP), Maringá (PR) e Ribeirão Preto (SP) estão à frente, além do Rio, de outros grandes centros urbanos, como Belo Horizonte, Brasília e Recife. A capital pernambucana, inclusive, foi a que mais perdeu posições: 14 no total. Em 2015, a metrópole nordestina era a quarta melhor e neste ano, apenas a 18ª. Entre os motivos para a perda de posições foi o fechamento de 26 mil vagas no ensino técnico e a queda de 25% nas compras públicas municipais.

As dez melhores cidades para empreender e o Rio:

1º – São Paulo

2º – Florianópolis

3º – Campinas

4º – Joinville

5º – Vitória

6º – São José dos Campos

7º – Porto Alegre

8º – Sorocaba

9º – Maringá

10º – Ribeirão Preto

14º – Rio de Janeiro

Fonte: Época Negócios

REMOVER TODOS
COMPARE
0