Custo Beneficio Roupas

Qual o custo-benefício das roupas que você compra? – Quando vamos comprar um imóvel
ou um veículo, por exemplo, nos preocupamos com o custo-benefício destes produtos.
Mas, geralmente não temos o mesmo raciocínio com outros itens de consumo, como roupas.

Falando em sustentabilidade, é preciso pensar em durabilidade do produto e compra consciente.

Uma pesquisa da consultoria McKinsey apontou que entre 2000 e 2014, o número de
peças compradas aumentou 60% ao ano. E não é só isso. O tempo que ficamos com
elas caiu pela metade. Ou seja, compramos muito e nos desfazemos rápido demais.

Sim, estamos jogando nosso dinheiro no lixo. Segundo a professora de gestão
financeira da IBE Conveniada FGV, Eliza Lippi, primeiro de tudo, é preciso analisar a
necessidade de se ter essa roupa. “Quando vou a uma loja, eu tenho que pensar
se aquela determinada roupa é necessária e em qual, ou quais condições, irei usar”.

O barato sai caro?

Observe a equação: Valor da peça ÷ quantas vezes você usou = quanto custou por uso para
saber se está saindo caro ou barato para seus padrões.

É preciso criar hábitos saudáveis de consumo e entender a mecânica da matemática
financeira da moda. “Eu não vou comprar um vestido de oncinha se o meu estilo é
clássico e conservador. Uma peça eventual não é um bom investimento porque vou usar
pouco”, afirma a professora.

Para Eliza, o mesmo vale para blusinhas, saias e calças. “Seguir a moda e tendências
não é para todas. Se uma pessoa tem um estilo desde que iniciou a vida adulta é muito
difícil fugir quando vai comprar uma roupa. Por isso, ela deve buscar por cores neutras,
clássicas e que não sejam tão chocantes e chamativas. Isso é ser sustentável e econômica”,
argumenta.

Prestar atenção na durabilidade também é essencial para aumentar o custo-benefício
dentro da equação apresentada. Neste raciocínio, fica fácil criar um estilo
sustentável de vida e exercer o consumo consciente.

As dicas são: analise a necessidade, avalie o custo benefício e pesquise a
durabilidade. Economize seu rico dinheirinho e boas compras.

Com informações do site Finanças Femininas.

REMOVER TODOS
COMPARE
0