Programa de Desenvolvimento Executivo: como ele pode destacar você?

Em um ambiente corporativo marcado pela disputa acirrada, o profissional que pretende se destacar e ascender na carreira sabe que precisa estar em constante evolução e ter conhecimentos multidisciplinares.

Para isso, o mercado de trabalho oferece diversas opções para quem busca uma boa colocação, e entre tantos cursos não é raro que surjam diversas dúvidas.

No post de hoje, falaremos sobre o Programa de Desenvolvimento Executivo e quais os benefícios que ele proporciona na carreira. Acompanhe:

O que é o Programa de Desenvolvimento Executivo?

O Programa de Desenvolvimento Executivo (PDE) é um processo individual e personalizado de modo a otimizar o desempenho profissional e pessoal. É indicado para quem pretende assumir cargos de liderança e posições de destaque, mas não tem experiência gerencial.

Para tanto, o aluno cursa o programa em duas etapas. Na primeira, é oferecida formação com certificação em pós-graduação em Administração de Empresas para garantir um conhecimento gerencial e estratégico.

Já na segunda etapa, o profissional cursa o MBA de sua preferência com a finalidade de desenvolver um conhecimento específico e receber o título de especialista.

Por que fazer um Programa de Desenvolvimento Executivo?

Entre tantos profissionais no mundo corporativo, destaca-se aquele que consegue aliar seus conhecimentos técnicos aos gerenciais a fim de levar a empresa a obter mais resultados e cada vez melhores.

Muitas pessoas ainda pensam que ser chefe e ser líder são a mesma coisa. No entanto, enquanto o primeiro remete apenas ao fato de ter subordinados, delegar tarefas e cobrar, o segundo tem as habilidades de inspirar as pessoas, melhorar o ambiente de trabalho, oferecer feedback e trabalhar com a equipe.

Uma pesquisa desenvolvida pela associação de psicologia dos Estados Unidos revelou que 75% dos trabalhadores americanos citaram os seus chefes como a maior causa de estresse no trabalho. Já no Brasil, a depressão é a segunda maior causa de afastamento do trabalho, perdendo apenas para as lesões por esforço repetitivo (LER).

Por motivos como esses, as empresas perceberam que investir em bons líderes é uma boa maneira para economizar a longo prazo, uma vez que geram mais resultados e promovem menos gastos referentes à saúde dos colaboradores.

Quais são as características que um bom líder deve ter?

Um bom líder deve somar algumas qualidades. A boa notícia é que todas elas podem ser aprendidas e desenvolvidas em treinamentos sobre liderança. Veja algumas dessas características nos tópicos abaixo.

Ter resiliência

Nem tudo são flores na trajetória de um gestor, portanto, é importante desenvolver o talento para a resiliência, que nada mais é do que a capacidade de lidar com situações adversas, superar pressões e obstáculos e reagir positivamente sem ter nenhum conflito psicológico ou emocional.

Ser estrategista

Um bom líder deve também ser um bom estrategista para que os resultados sejam alcançados. Há dois caminhos até chegar ao objetivo: o primeiro é o da tentativa e erro, quando a equipe é colocada sob grande pressão e stress e parece não saber ao certo o que está fazendo; e o segundo é quando o líder estuda todas as possibilidades, traça um cronograma, define as tarefas e acompanha todo o processo até o resultado.

Ter mente aberta

A conhecida frase “sempre foi assim” não é motivo para ignorar os funcionários e deixar de analisar possíveis melhores maneiras de agir.

Muitas empresas são ultrapassadas e se tornam obsoletas porque não estão atentas às mudanças e nem às sugestões de sua equipe. É importante manter a mente aberta e analisar todo possível cenário de melhoria, principalmente, quando é sugerido por quem conhece o trabalho e os seus desafios.

Ser comunicativo

Um bom líder deve desenvolver o poder da comunicação. E notem: ser comunicativo é diferente de ser falante. Você pode ser um gestor mais calado e tranquilo e conseguir passar a sua mensagem com precisão, seja por escrito, seja verbalmente.

Do talento da comunicação vem também a arte de dar feedbacks para a equipe. Há muitos chefes que ainda não entenderam a importância de tal prática e utilizam esse momento para serem agressivos e excessivamente críticos com seus funcionários.

No entanto, o feedback é uma ferramenta indispensável de construção para um bom trabalho e como tal, o gestor deve avaliar de maneira clara, objetiva e amistosa, os erros e acertos daquele colaborador, para que ele possa continuar fazendo o que já faz bem e melhorar os seus pontos fracos, além de contribuir para o crescimento da empresa na totalidade.

Quais são os benefícios do Programa de Desenvolvimento Executivo?

Além do crescimento na carreira, o Programa de Desenvolvimento Executivo apresenta inúmeros outros benefícios. Falamos melhor sobre eles a seguir.

Evolução de conhecimento multidisciplinar

O Programa de Desenvolvimento Executivo tem como objetivo aliar o conhecimento técnico ao gerencial para a formação de líderes mais completos. Para desenvolver tais habilidades, o profissional entra em contato com diversos aprendizados que o tornam multidisciplinar e capaz de conversar com um subordinado, cliente e outro colega acima de sua hierarquia com a mesma desenvoltura.

No PDE, o aluno estuda Administração de Empresas, Economia, e outras disciplinas que fornecem uma visão macrogerencial em diversos setores ao mesmo tempo que desenvolve o seu crescimento pessoal por meio do relacionamento com alunos de outras organizações e professores altamente capacitados.

Otimização de resultados

O Programa de Desenvolvimento Executivo trabalha habilidades nos profissionais para que eles aprendam a gerenciar melhor o tempo e as pessoas sob a sua liderança de maneira que as metas sejam atingidas mais facilmente.

Isso é alcançado não apenas com o desenvolvimento de conhecimentos e administração ou gestão, mas também com disciplinas práticas, como jogos de negócios, que treinam o aluno a realizar planejamentos mais eficazes, traçando metas e as melhores maneiras para atingir o sucesso.

Inspiração para a equipe

O conceito de chefe como uma pessoa mandona que apenas distribui as tarefas e que pouco se envolve com a sua equipe está cada vez mais ultrapassado. Atualmente, as grandes empresas buscam profissionais que não apenas deleguem tarefas, mas sim que sejam capazes de inspirar os seus subordinados.

A presença de um líder que está junto com seus colaboradores na resolução de um problema é altamente eficaz para a construção de um ambiente de trabalho saudável em que todos se sentem parte da organização.

Aumento da autoconfiança

Ser um gestor é uma tarefa que exige bastante responsabilidade. Atualmente, as pessoas esperam que o líder seja bom tanto tecnicamente quanto para gerir pessoas.

Ao receber a formação do Programa de Desenvolvimento Executivo, o profissional sai mais autoconfiante, cheio de conhecimento novo e com um treinamento que alia a prática à teoria. O reflexo disso é a criação de um bom trabalho dentro da empresa, com firmeza nas decisões e o respeito da equipe.

O PDE é uma ótima maneira para desenvolver diversos talentos e ajudar quem pretende subir na carreira a alcançar os seus objetivos de uma maneira eficaz. Para isso, é fundamental que o profissional busque uma instituição conceituada e de referência no mercado.

Se você gostou do nosso post sobre Programa de Desenvolvimento Executivo, entre em contato conosco e tire as suas dúvidas. Teremos o maior prazer em respondê-las!

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email
// Acesso rápido
Get in touch

872 Arch Ave. Chaska, Palo Alto, CA 55318
[email protected]
ph: +1.123.434.965

Work inquiries

[email protected]
ph: +1.321.989.645