Pix: professor defende revolução no mercado de alimentação

O professor Victor Corazza Modena, da IBE Conveniada FGV participou em matéria especial da Rede Food Service, onde abordou o novo Pix e a revolução no mercado de alimentação fora do lar.

Nesta segunda-feira, dia 16/11/2020, o Pix, novo meio de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central do Brasil (BC), foi oficialmente lançado, estando, agora, disponível para todas as pessoas e empresas que possuem uma conta corrente, conta poupança ou uma conta de pagamento pré-paga em uma das 762 instituições aprovadas pelo BC para ofertarem essa novidade tão esperada do mercado financeiro.

Desde o dia 05/10/2020, os brasileiros já puderam cadastrar suas informações nos bancos e instituições de pagamento para o uso do Pix e, a partir de 03/11/2020, foi iniciada a fase de testes do Pix, em que o serviço foi disponibilizado apenas para alguns clientes selecionados até a data de ontem, dia 15/11/2020. Com isso, hoje, os pagamentos e transferências por meio do novo serviço para todos os clientes cadastrados em todo o país já são possíveis.

Para Victor Corazza Modena, professor nos departamentos de Economia e Gestão Financeira da IBE, conveniada da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a implementação do Pix pode trazer muitos cenários interessantes para o mercado food service. No momento em que os QR Codes forem implementados, o que não deve ocorrer logo neste primeiro momento, a tecnologia já chegará testada e deverá ter muitas adesões por parte dos clientes. Em outras palavras, será um meio de pagamento usado por uma expressiva parte da população que consome esse tipo de serviço, principalmente, se pensarmos nas gerações mais jovens, que têm alta adesão à tecnologia”, acredita.

Confira a matéria completa.

Pix: revolução no mercado de alimentação
Pix: revolução no mercado de alimentação

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email