Mulher Negra

Uma pesquisa para identificar a quantidade de mulheres nos programas de MBA, Pós-graduação e de Altos Executivos da IBE Conveniada FGV revelou que quanto maior o grau executivo do curso, menor a presença feminina em sala de aula.

A pesquisa foi realizada pelo departamento de marketing da instituição em dezembro de 2017. A intenção é entender o que leva à disparidade de gênero em salas de aula.

Com o resultado, a partir de janeiro diversas ações serão implantadas com o objetivo de atrair mais mulheres para os programas executivos. O ponto alto será uma programação específica para elas, em março de 2018, por ocasião das comemorações pelo Dia Internacional da Mulher.

Dados

O levantamento para os programas de MBA apontou que as mulheres são minoria em 88,89% deles. Entre os nove cursos que começaram em janeiro de 2017, elas só superam os homens em Gestão de Pessoas.

Entre o número total de matriculados da escola de negócios, os homens também foram a maioria e representaram 59% dos alunos. Uma peculiaridade, no entanto, é que no MBA em Saúde, o percentual de alunas foi exatamente igual aos de homens: 50%.

No programa de Pós-graduação em Administração de Empresas, os alunos também estão na frente. Eles são 61% contra 39%.

Quanto maior o cargo, menor a representação delas

As mulheres perdem ainda mais longe na quantidade de vagas obtidas em produtos nobres, aqueles destinados a altos executivos como CEO FGV, MBA Pleno e MBA Global, por exemplo. Nestes, os homens compuseram 78% vagas, contra 22% de alunas.

REMOVER TODOS
COMPARE
0