Mindfulness

Veja como é possível fazer sua mente parar de vagar por aí para se tornar mais produtivo e eficiente

Mindfulness é a capacidade de manter a atenção plena no que você está fazendo no momento. Significa estar presente no lugar e no momento que você está – sem aquele velho hábito de deixar a mente vagar. No trabalho, entre e-mails, telefonemas, pedidos do chefe e comentários do colega, pode parecer impossível, mas não é. Shamash Alidina, especialista no assunto, mostra como no site Mindful.org. Quer ver?

Mindfulness: como manter a atenção plena no trabalho

1. Esteja conscientemente presente

Mindfulness é, acima de tudo, estar consciente e presente no que você está fazendo enquanto está fazendo. Quando você consegue estar com atenção plena no trabalho, percebe o que está acontecendo ao redor e o que está acontecendo dentro de você. Se você estiver gerando um relatório, por exemplo, você deve estar totalmente focado nisso. Se perceber que sua mente começou a vagar em outros pensamentos, a dica do especialista é reconhecer os pensamentos e trazer a atenção de volta para a tarefa do momento. Não é fácil, mas você vai melhorar com o treino. Outra dica é tomar uma decisão no início do dia de estar presente da melhor maneira possível. “Faça uma pausa por alguns momentos antes de começar o trabalho para definir essa intenção em sua mente”, sugere.

2. Faça alguns exercícios simples

Alguns exercícios podem treinar seu cérebro para ficar mais atento. Alguns você pode fazer rapidinho, no trabalho mesmo, em um ou dois minutos. E nem precisa fechar os olhos. “Em momentos de muita pressão, praticar um exercício de mindfulness curto pode ser uma salvação”, afirma Shamash. Um exemplo fácil é manter a atenção na sua respiração durante um minuto. Se você receber uma enxurrada de pensamentos durante o exercício, apenas observe e deixe passar. Outra dica é prestar atenção aos sons do ambiente, sem se envolver ou tentar interpretá-los. Esse processo ajuda a reequilibrar seu sistema nervoso para que você tome decisões fundamentadas em vez de reagir automaticamente às situações.

3. Faça uma coisa de cada vez

Shamash afirma que ninguém é realmente multitarefa. “Ao alternar entre uma tarefa e outra, seu cérebro está perdendo dados no caminho”, diz ele. E o mais interessante é que ele explica por que nós temos essa mania de querer fazer várias coisas ao mesmo tempo. O motivo foi descoberto em um estudo de Zheng Wang, da Ohio State University. “Ela rastreou os alunos e descobriu que, quando eram multitarefa, eles se sentiam mais produtivos, embora na realidade estivessem sendo improdutivos”, explica. Eu me identifiquei. E você? 😉

Para provar, ele sugere que você crie um “bloquinho de tempo”. Anote, por exemplo, quantas tarefas únicas você consegue realizar em duas horas. No mesmo período, anote quanto você consegue realizar sendo multitarefa.

4. Utilize lembretes

Sabe por que você esquece de ficar atento? Provavelmente porque o modo padrão do seu cérebro seja estar perdido em seus próprios pensamentos – executando uma espécie de narrativa interna. Sabe? “Quando você está realizando suas atividades diárias habituais, seu cérebro muda você para esse estado de baixa energia, que é desatento, quase sonhador”, explica o especialista. Claro que fazer algumas coisas automaticamente, sem pensar, é bom, mas uma pesquisa realizada na Universidade de Harvard mostrou que 47% do dia de uma pessoa pode ser gasto em pensamentos perdidos. Quer mais? A mesma pesquisa descobriu que sonhar acordado pode ter um impacto negativo no bem-estar. Estar no piloto automático significa que você não está totalmente presente e desperto para as oportunidades e escolhas ao seu redor. Você não pode ser criativo, planejar algo novo ou responder de maneira apropriada se estiver operando mecanicamente.

Então, para sair desse modo automático, uma boa estratégia é colocar lembretes. Pode ser uma alarme periódico no celular ou um post-it na tela do computador, por exemplo. O importante é que isso lembre você de respirar conscientemente, voltar ao momento presente e permanecer atento ao ambiente.

5. Faça pausas para ganhar agilidade 

Você já passou uma semana sem dormir para terminar um projeto ou estudar para uma prova? Se a resposta é sim, provavelmente você saiba o quanto essa estratégia é ineficiente. Dormir é necessário – e eficiente para aumentar nossa produtividade, melhorar o humor e até nossa resiliência. Exercitar a atenção plena da sua mente é tão importante quanto o sono. O mindfulness ajuda a manter o cérebro focado, eficiente na comunicação com os outros e mais ágil para aprender novas competências. A dica? Pare, respire, concentre-se e aproveite seu tempo no trabalho.

6. Faça do stress um amigo

Uma pesquisa recente da Universidade de Wisconsin-Madison perguntou a 30 mil pessoas se elas achavam que o estresse afetava sua saúde. O resultado? Os pesquisadores descobriram que as pessoas que experimentavam altos níveis de estresse, mas acreditavam que o estresse era bom para elas tinham as menores taxas de mortalidade. Por outro lado, pessoas altamente estressadas, que acreditavam que o estresse era ruim para a saúde, tinham a maior chance de morrer. Ou seja, sua percepção sobre o estresse claramente pode afetar sua saúde e bem-estar.

A dica, então, é tentar mudar sua forma de pensar. Da próxima vez que você estiver estressado no trabalho, perceba como sua frequência cardíaca e sua respiração aceleram. “Observe essas respostas e, em seguida, mude sua atitude”, sugere Shamash. “Aumentar a freqüência cardíaca é uma forma de enviar mais oxigênio ao seu corpo.” Ou seja, o estresse traz mais energia para você, aguça seus sentidos e impulsiona seu sistema imunológico. Ao visualizar a resposta ao estresse a partir dessa perspectiva, você vê seu problema futuro como um desafio positivo e reconhece que seu corpo está se preparando para enfrentá-lo. “Esta pequena mudança de atitude pode literalmente acrescentar anos à sua vida e melhorar sua produtividade no trabalho”, afirma.

7. Seja grato

Shamash afirma que os seres humanos costumam se concentrar mais em algo que deu errado do que em coisas que correram bem. “Comportar-se dessa maneira todos os dias significa que você acaba adotando um modo de pensar excessivamente negativo e desequilibrado”, diz ele.

O antídoto para isso é a gratidão. Segundo o especialista, ser grato pelo que existe de bom – ainda que também existam coisas ruins na sua vida – faz com que você se sinta melhor e ainda melhore sua criatividade, saúde, relações e qualidade de trabalho.

A dica vale inclusive para quem está procurando emprego. Você preferiria contratar alguém que só reclama ou que tem uma atitude positiva?

8. Aceite o que você não pode mudar

A atenção plena passa pela aceitação do momento da forma como ele é. Isso não significa desistir de mudar o que não está ok para você. Significa aceitar os fatos como eles são e lidar com eles a partir desse ponto de vista. Dessa forma, você tem mais chances de seguir em frente sem se desgastar excessivamente com discussões e conflitos que só existem na sua própria cabeça.

Fonte: Blog Vagas

REMOVER TODOS
COMPARE
0