Microgerenciamento De Equipes Como Evitar A Pratica.jpeg

Gestores competentes não medem esforços para que seus funcionários tenham o melhor desempenho possível. No entanto, alguns exageram no cuidado e acabam adotando uma prática prejudicial para a empresa: o microgerenciamento de equipes. Isso acontece quando o líder controla excessivamente as atividades dos seus subordinados, exigindo que todos os processos, incluindo os mais simples, passem por sua aprovação.

Líderes que passam o dia observando e cobrando ações acabam entrando em conflito com a equipe, pois tiram toda a autonomia dos colaboradores. Essa atitude dá a entender que o gestor não confia na capacidade do time, o que causa um efeito contrário ao desejado: em vez de aumentar a produtividade, os funcionários ficam desmotivados e geram menos resultados.

Para ajudar você a não cair na armadilha do microgerenciamento, explicaremos neste post algumas atitudes fundamentais para evitar a prática. Você entenderá quais comportamentos podem afetar o rendimento e o relacionamento com a equipe e o que fazer para mudá-los. Quer saber mais? Confira a seguir!

Confie na sua equipe

“Se você quer algo bem feito, faça você mesmo”. Com certeza você já ouviu alguém falar essa frase. No entanto, líderes com essa mentalidade podem sentir dificuldade em confiar na própria equipe, com receio de que as atividades não sejam bem executadas. Para superar esse medo, tenha em mente que cada membro do seu time está ali por um motivo e é qualificado para desempenhar as tarefas propostas.

Também é importante saber escolher pessoas competentes e confiáveis para o grupo. Além de avaliar o desempenho dos colaboradores no dia a dia, é preciso prestar atenção nesse aspecto desde o recrutamento. Contrate apenas profissionais com o perfil que você deseja, sem abrir exceções. Isso é fundamental para que você consiga delegar tarefas com tranquilidade.

Identifique as necessidades dos colaboradores

Quando você se sentir inseguro para dar autonomia a um funcionário, procure entender o motivo e encontrar soluções para o problema. Uma conversa franca pode ser extremamente útil para entender por que ele não está entregando os resultados desejados. Talvez ele precise de um treinamento específico ou apenas de um pouco mais de tempo para ganhar experiência.

Lembre-se: fazer com que seu colaborador cresça profissionalmente é uma das suas missões como gestor. Por isso, faça tudo o que estiver ao seu alcance para que ele desenvolva suas competências e seja importante para a equipe.

Controle sua ansiedade

O microgerenciamento de equipes muitas vezes está relacionado à ansiedade do gestor. Ao colocar muita importância em pequenas atividades, ele acaba considerando deslizes corriqueiros como problemas gigantescos, quando na verdade eles nem causam grandes impactos no resultado final do projeto.

Quando isso acontece, o líder busca centralizar e aprovar todos os processos, para que nada saia errado. É preciso buscar maneiras de controlar essa ansiedade e deixar que a equipe cuide das suas próprias tarefas. Afinal, pequenos erros são comuns em qualquer fluxo de trabalho. Eles podem ser facilmente corrigidos se todos mantiverem a calma e o foco, sobretudo o gestor.

Priorize suas próprias atividades

As principais atividades de um cargo de gestão envolvem o desenvolvimento de projetos, planejamentos estratégicos e networking com clientes e parceiros. Quando o líder faz microgerenciamento, ele acaba deixando essas funções de lado e gasta muito tempo e energia com tarefas que agregam pouco valor.

Com isso, o departamento deixa de crescer e passa a ser pouco valorizado dentro da organização. Para evitar esse problema, ocupe seu tempo apenas com a parte estratégica do negócio e delegue todas as tarefas operacionais. Provavelmente os profissionais especializados da sua equipe vão conseguir desempenhá-las melhor do que você.

Comunique-se com clareza

Para delegar tarefas com precisão, é preciso ter uma boa comunicação com os funcionários. Isso evita que a equipe cometa falhas por não entender o que foi solicitado pelo gestor. Portanto, saiba conversar com a equipe e com cada colaborador individualmente.

Alinhe expectativas, abra espaço para perguntas, tire todas as dúvidas dos funcionários e defina as metas e prazos que devem ser cumpridos. Sem isso, os colaboradores ficarão perdidos e os erros serão mais frequentes.

Estimule a autogestão na equipe

Em vez de pedir para ser copiado em todos os e-mails e avaliar detalhadamente as entregas de cada funcionário, que tal estimular a autogestão da equipe? Com isso, os membros do time terão liberdade para alinhar processos e avaliar uns aos outros. Isso ajuda a melhorar o trabalho em equipe e a tornar o fluxo operacional mais eficiente.

Assim, o time consegue se tornar mais produtivo sem a necessidade de uma figura de autoridade cobrando entregas o tempo todo. Uma boa dica para colocar isso em prática é incentivar que os funcionários façam reuniões de update sem a sua presença. Nesses encontros, eles revisam resultados, definem os próximos passos e se comprometem a se esforçar para cumprir o que foi combinado com seus pares.

Crie uma rotina que impeça o microgerenciamento

Para dar mais autonomia para sua equipe no dia a dia, assuma um compromisso com você mesmo: fazer perguntas sobre as rotinas de cada um apenas em momentos pontuais. Uma boa dica é fazer reuniões semanais com, no máximo, 1 hora de duração. Dedique 15 minutos para falar sobre os processos e sugerir ajustes (se necessário). O restante do tempo deve ser usado para avaliar resultados e discutir estratégias para impulsioná-los.

Desse modo, você atinge um equilíbrio perfeito. Seus funcionários notam que você está acompanhando de perto o desempenho de cada um e se sentem valorizados por isso. Ao mesmo tempo, percebem que você dá liberdade para eles desempenharem suas tarefas do próprio jeito, com espaço para crescer e dar opiniões.

Essas foram as nossas dicas para evitar o microgerenciamento de equipes. Você se identificou com alguma das situações citadas no artigo? Se a resposta for sim, basta colocar em prática o que acabou de aprender. Temos certeza de que, com mais autonomia, sua equipe conseguirá entregar ótimos resultados para o seu negócio.

Gostou do post? Não se esqueça de compartilhá-lo nas redes sociais! Assim, você nos ajuda a levar esse conhecimento a mais profissionais e formar líderes preparados para o mercado!

REMOVER TODOS
COMPARE
0