Metodologia Okr Como Aplicar Na Sua Empresa.jpeg

A metodologia OKR (Objectives and Key Results) — objetivos e resultados-chave, em tradução livre — tem como propósito a definição de metas e é utilizada por algumas das maiores empresas do mundo, como a Google, a qual foi a primeira corporação a adotar o método. Hoje, podemos ver o quanto essa organização está consolidada e como ela é referência de satisfação, tanto para público externo quanto para público interno.

Com a ciência de que estamos em um mercado cada vez mais competitivo, é interessante buscarmos informações sobre ferramentas capazes de otimizar o nosso direcionamento para ações. A metodologia OKR, sem dúvidas, pode revolucionar a dinâmica obsoleta de lidar com os objetivos, oferecendo novos meios de processo criativos e realizadores.

Sabendo da importância desse tema, vamos apresentar neste artigo as principais características do recurso e mostrar formas de aplicá-lo nas organizações. Com isso, você será capaz de ampliar os seus resultados, contribuir para o sucesso da sua empresa e para a satisfação de seus funcionários.

O que é OKR?

A metodologia OKR é basicamente a definição de quais são os objetivos e de que forma será feita a medição dos resultados obtidos por meio das ações empregadas para o alcance das metas.

Esses objetivos são definidos por todos os membros da corporação. Portanto, é importante que eles estejam cientes sobre quais processos eles devem direcionar esforços e onde não desperdiçá-los, de forma a gerar resultados positivos.

As estratégias de OKR são, geralmente, definidas, mensuradas e revistas a cada três meses. Isso é interessante porque demonstra extrema disciplina para lidar com os objetivos e direcionar as metas, fazendo com que os colaboradores fiquem alinhados e conheçam o cenário com o qual estão lidando.

Quais são as características do OKR?

As principais características do OKR começam pelos ciclos de definição de metas que são mais curtos — ocorrem trimestralmente e não anualmente, como acontece em outros métodos. O acompanhamento trimestral gera maior engajamento e faz com que se tenha uma visão mais detalhada dos passos que a corporação está tomando.

Outra característica é que as metas devem ser simples, realizáveis e alinhadas à cultura organizacional. Nada muito exagerado, já que isso tem efeito oposto ao desejado e causa insatisfação. Os propósitos devem ser expostos de forma transparente para todos os membros da organização, sem qualquer tipo de omissão ou mensagem dúbia.

É recomendado que a equipe de profissionais tenha 60% da autonomia para contribuir na definição das metas. Afinal, são eles que vão atuar em prol dos resultados e, por isso, é justo que eles opinem de acordo com suas possibilidades e visões.

Além disso, deve haver uma separação entre as metas que geram acréscimo ao salário e as metas de OKR, pois auxilia em uma criação de alvos mais complexos e que não apenas objetivem o acréscimo salarial no final do mês. Com isso, os colaboradores poderão expor, de fato, o seu potencial criativo e se engajar em desafios mais amplos.

Quais são as vias e as regras do OKR?

As regras básicas do OKR são: 60% dos objetivos táticos são definidos pelos times, de maneira alinhada com a empresa, cada funcionário deve ter no máximo cinco objetivos e até quatro resultados e, por fim, tudo deve ser combinado entre o gestor e o profissional — diálogo aberto.

Em relação às duas vias da metodologia, podemos notar que, geralmente, no momento da tomada de decisões, a palavra final é dos gestores. Contudo, no OKR, os líderes possuem apenas 40% de voz ativa no processo. Isso é interessante porque, além de abranger toda a organização, é um sistema feito de baixo para cima, no qual as pessoas que de fato vão realizar as tarefas são as que decidem.

Dessa forma, os colaboradores sentem-se valorizados e cada vez mais motivados em colocar suas ideias em prática, gerando maior produtividade para a organização.

Como é o OKR nas organizações?

A cada três meses, os profissionais adicionam seus OKRs na intranet da corporação para que todos tenham acesso, ou seja, são públicos. Dessa forma, a empresa passa a ser uma grande equipe, pois todos os colaboradores estão interligados e trabalhando para objetivos sincronizados. Com isso, eles podem se ajudar a crescer individualmente e como time, afinal terão ciência das ideias de cada um.

Podemos dizer também que o OKR funciona nas entidades por abrir mão da burocracia que apaga a chama da inovação e da produtividade. Para se tornar empreendedor, não dá para se prender a normas muito fechadas, já que isso desencoraja as pessoas a expor os seus pensamentos.

A metodologia, ainda, não gera custos elevados para o negócio, contribui para a consolidação da cultura organizacional, melhora o clima e o engajamento dos profissionais e auxilia na criação de soluções sábias e dinâmicas para conseguir alcançar os objetivos corporativos sem grandes dificuldades.

Quais são as vantagens do OKR?

As vantagens da metodologia OKR são inúmeras. Em relação aos membros da corporação, ela gera um sentimento de pertencimento e motivação, faz com que o clima organizacional fique mais leve e fluído, melhora as relações interpessoais, amplia a capacidade criativa e contribui, até mesmo, para a melhoria da saúde do profissional que vai trabalhar mais satisfeito.

Já em relação à corporação, ela amplia a produtividade e a qualidade dos produtos e serviços fornecidos, deixa a cultura organizacional mais forte, aumenta o potencial competitivo e de inovação, faz com que a empresa ganhe credibilidade no mercado e se torne referência. Além disso, auxilia na resolução mais rápida de conflitos, na capacidade de se adequar a novos cenários e na obtenção de oportunidades.

Como podemos notar, a metodologia OKR é extremamente viável, não gera custos exacerbados, ajuda na fixação da cultura corporativa e abrange todos os colaboradores, não apenas os gestores do negócio. Dessa forma, o trabalho em equipe que estimula o direcionamento e o engajamento de todos envolvidos no processo é possibilitado, auxiliando na competitividade e na conquista de resultados.

E então, gostou do nosso artigo? Leia também sobre como um administrador deve liderar pensando em clima organizacional e engajamento e expanda os seus conhecimentos!

REMOVER TODOS
COMPARE
0