Manter o foco é essencialmente necessário

 

É NECESSÁRIO MANTER O FOCO
Eline Rasera
Alguns eventos e observações nos dias atuais insistem em denunciar um problema que, aos poucos, e, silenciosamente, tende a “boicotar  sonhos” –  a falta de foco. Atender a demanda e responder a todos os meios de comunicação disponíveis atualmente pode comprometer os resultados ao se desviar a atenção de uma meta desejada.
Quando estamos concentrados em alguma atividade ou em um objetivo, estamos com o foco direcionado mas, se algum estímulo, interno ou externo, nos tirar essa atenção, mudamos o foco, isto é, não o perdemos, mas desviamos a  energia, deixando de concluir o necessário para que a meta seja alcançada.
Segundo L.F.Garcia, em seu livro “O Cérebro de Alta Performance”: “Uma das grandes chaves para conseguir prosperar em qualquer mercado – e, sinceramente, em qualquer âmbito da vida – é saber manter esse foco no mesmo lugar por mais tempo. Seguir o alvo, cumprir seu objetivo.”
As escolhas fazem parte da  vida e do nosso cotidiano. Decidimos o tempo todo  pelas mínimas coisas, como a roupa a ser usada no dia, o caminho para se chegar mais rápido ao compromisso e outras rotinas, assim  como a decisão de se casar, ter ou não  filhos,  fechar um grande negocio e correr algum risco, mudar as estratégias de uma empresa e assim por diante.
A escolha antecede a ação e envolve a razão e a emoção. Decidimos algumas vezes pelo que é mais lógico e outras vezes pelo que é mais satisfatório. Comer um doce quando se está fazendo dieta é um bom exemplo. Quem já não viveu aquela “briguinha interna” entre o que é correto , embora não se tenha satisfação, e o que é mais prazeroso, embora não seja o mais correto?
De qualquer maneira, faz-se uma escolha. E é de cada um de nós a responsabilidade pelo sucesso ou não dos resultados.
Se quer atingir um objetivo, tem que manter o foco. Ponto.
Então vamos lá.
A primeira coisa é saber qual o objetivo, ou qual a meta a ser atingida. Tendo definido, o maior desafio agora é manter esse foco. “Significa dizer não mais vezes do que sim” (L.G.Garcia). E quando a escolha muda o foco, perde-se grande quantidade de energia para continuar com o objetivo, o que, logicamente, compromete o resultado.
Exemplos são inúmeros. O estudante que busca uma vaga na universidade, mas precisa abrir mão de algumas noitadas com amigos; o profissional que quer crescer na empresa e necessita investir tempo e dinheiro para desenvolver outras competências e, principalmente, atividades que envolvem o computador como relatórios que são, por diversas vezes, deixados de lado pois, os meios de comunicação online são muito atrativos (bate-papos, facebook e outros).
A tendência de buscar satisfação em detrimento ao que é necessário realizar vai ocorrer  na maioria das vezes, mas optar pelo objetivo é  questão de escolha  de vencer a si mesmo, da ganhar na batalha interna.
No final, o resultado de se ter o sucesso almejado vai se manter a longo prazo e compensar os prazeres que satisfazem e que são, na sua maioria, a curto, curtíssimo prazo.
Ainda temos o poder da escolha. E da responsabilidade pelo nosso sucesso ou fracasso.
Ter meta. Manter o foco.
Eline Rasera, psicóloga, coach e professora do curso de Pós-graduação em Administração de Empresas da IBE Conveniada FGV.
Fonte: Panorama de Negócios

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email
// Acesso rápido
Get in touch

872 Arch Ave. Chaska, Palo Alto, CA 55318
[email protected]
ph: +1.123.434.965

Work inquiries

[email protected]
ph: +1.321.989.645