Baixa Renda

Inflação para salários mínimos recua em fevereiro

Em janeiro, o IPC-BR subiu 0,35%.

Elaborado pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE), o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) de fevereiro variou 0,49%, ficando 0,12 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa de janeiro, quando o índice havia subido 0,61%. Com este resultado, o indicador acumula alta de 1,10% no ano e 4,81% nos últimos 12 meses.

Em janeiro, o IPC-BR subiu 0,35%. A taxa do indicador nos últimos 12 meses ficou em 4,38%, nível abaixo do registrado pelo IPC-C1.

Nesta apuração, quatro das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram decréscimo em suas taxas de variação: Transportes (1,84% para 0,22%), Educação, Leitura e Recreação (2,00% para -0,24%), Despesas Diversas (0,27% para 0,08%) e Comunicação (0,01% para -0,05%). Nestes grupos, vale destacar o comportamento dos itens: tarifa de ônibus urbano (3,87% para 0,71%), cursos formais (6,40% para 0,00%), alimentos para animais domésticos (1,06% para -0,16%) e pacotes de telefonia fixa e internet (0,51% para 0,00%).

Em contrapartida, os grupos Habitação (0,19% para 0,40%), Saúde e Cuidados Pessoais (-0,02% para 0,50%), Alimentação (0,84% para 0,97%) e Vestuário (-0,56% para -0,04%) apresentaram avanço em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, destacam-se os itens tarifa de eletricidade residencial (0,12% para 1,56%), artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,54% para 0,99%), hortaliças e legumes (2,37% para 6,22%) e roupas (-0,65% para 0,06%).

Fonte: FGV Notícias

REMOVER TODOS
COMPARE
0