Impactos do fim da produção nacional da Ford

Indústria

O professor da IBE Conveniada FGV, Antônio Jorge Martins, participou de matéria especial do Garagem360 (Terra), sobre a saída da Ford do Brasil.

Confira trecho:

Na última segunda-feira (11), a Ford anunciou a bombástica decisão de encerrar suas fabricações no Brasil. Dessa forma, após 102 anos produzindo veículos no País, a companhia entendeu que era a hora de realizar uma mudança completa em sua atuação e assumir o papel de importadora. Sem um de seus maiores nomes, a indústria brasileira perdeu um de seus principais nomes, resultando em demissões em massa e incertezas para concessionárias e produtores de autopeças.

Fim da produção nacional da Ford

O tamanho do impacto dessa notícia fez com que o Garagem360 produzisse algumas reportagens sobre o tema. Primeiramente, noticiando o fim das operações da Ford brasileira. Depois foi feita uma análise sobre alguns erros cometidos pela própria companhia e que culminaram na decisão da última semana. Entretanto, essa mudança da marca americana traz um sinal de alerta para a indústria nacional, já que pode revelar um grande problema do setor e que pode fazer com que outras empresas percam o interesse de produzir no Brasil.

Talvez o primeiro sinal que o fechamento das fábricas da Ford represente é que o setor automotivo mundial está passando por um momento de mudança. “Ao longo dos últimos anos o setor automotivo tem passado por profundas mudanças. Ele existe há 100 anos e surgiu em uma cultura totalmente diferente do que o mercado atual exige”, explica o professor da IBE-FGV Antônio Jorge Martins.

Confira na íntegra.

Saída da Ford do Brasil
Saída da Ford do Brasil

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email