Ferramenta de avaliação 360 graus de perfis de pessoas

Ferramenta de avaliação 360 graus de perfis de pessoas
Sergio Miorin
No mercado temos várias ferramentas de trabalho que avaliam perfis de pessoas, tanto na parte técnica como na comportamental. Realizar esse diagnóstico não é uma tarefa fácil, mas hoje iremos falar um pouco da ferramenta de avaliação 360 graus, conhecida na área de recursos humanos/gestão de pessoas e pelas empresas de uma forma geral.
Essa ferramenta é aplicada para os gestores, seus liderados, seus pares e seus superiores, conseguindo, assim, encontrar um perfil que muitas vezes não está diretamente ligado com o cargo ocupado.
Essa ferramenta obtém um diagnóstico que apresenta tanto os pontos fracos como os fortes e habilidades desenvolvidas. Essa ferramenta permite que o avaliado possa entender os pontos comportamentais, sejam eles positivos ou negativos, e quais as pessoas que têm um relacionamento mais fácil com ele. Essa ferramenta é aplicada sempre com liderados, pares e superiores, e a comparação no final é realizada com essas pessoas e com o perfil final do profissional.
Alguns profissionais têm resistência em relação a treinamentos ou mesmo ferramentas de avaliação. Normalmente são esses que mais precisam. Pior aquele que comenta “eu não preciso desse treinamento” ou de determinada ferramenta.
Os profissionais mais competentes e capacitados, principalmente aqueles que são bem sucedidos na carreira, em especial os que têm uma função executiva na empresa, ao se deparar com um treinamento são os primeiros a se candidatar à vaga para fazê-lo.
A ferramenta consegue mostrar se aquele profissional tem mais habilidades e competências para atuar em um cargo técnico ou um de gestão. Se ele tem mais habilidades para tratar com pessoas, comunicativo para área de vendas/comercial, ou se tem o perfil de ser aquela pessoa pensante, concentrada, trabalhando em um projeto de engenharia.
Os profissionais precisam estar no lugar certo, caso contrário, eles não produzirão quanto deveriam ou quanto a empresa espera.
Com um diagnóstico desses em mãos, fica muito mais fácil e prática a direção desse colaborador para cursos, treinamentos, palestras, ou mesmo um trabalho de coaching direcionado. Quando trabalhamos com essa ferramenta, conseguimos gerar o autodesenvolvimento do colaborador, melhora da comunicação trabalhando com o retorno das pessoas, promovendo, assim, uma oportunidade aos colaboradores para conduzirem a sua carreira atrás dos seus objetivos.
Sergio Henrique Miorin é Graduado em Engenharia Elétrica modalidade em Eletrônica pela USF – Universidade São Francisco, Pós-Graduado Especialista em Engenharia de Redes e Sistemas de Telecomunicações pelo INATEL – Instituto Nacional de Telecomunicações, Pós-Graduado Especialista MBA em Gestão Empresarial pela FGV – Fundação Getúlio Vargas e mestrando em Educação pela Unisal. É Diretor Geral da SM – Consultoria, Treinamentos e Palestras, colunista no Jornal de Valinhos, consultor de empresas e leciona em instituições de ensino, em cursos técnicos, graduação, pós-graduação especialização e pós-graduação especialização MBA como: IBE/FGV
Fonte: http://www.panoramadenegocios.com.br/2014/08/coluna-do-professor-sergio-miorin.html

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email
// Acesso rápido
Get in touch

872 Arch Ave. Chaska, Palo Alto, CA 55318
[email protected]
ph: +1.123.434.965

Work inquiries

[email protected]
ph: +1.321.989.645