Escola De Negocios O Que Levar Em Consideracao Na Escolha.jpeg

Atualmente, o diploma do ensino superior é apenas o primeiro passo para uma carreira de sucesso. No entanto, o maior acesso do brasileiro à faculdade, a velocidade das informações e as novas formas de trabalho contribuem para um mercado mais competitivo e exigente.

Sendo assim, os profissionais atentos a tais mudanças não se acomodam e estão em constante busca por especializações — como pós-graduação ou MBA —, para que o currículo não fique desatualizado.

No post de hoje, vamos falar sobre escola de negócios e o que você deve avaliar antes de escolher uma para continuar os estudos. Acompanhe!

Por que optar por uma escola de negócios?

O mercado de trabalho mudou e tem exigido cada vez mais profissionais dinâmicos, multidisciplinares e interdisciplinares, que tenham uma ampla visão do mundo dos negócios.

Com isso, a concorrência está mais acirrada, e sai na frente quem não se acomoda e se mantém em constante crescimento e aprendizado. Essas pessoas não têm medo de investir em qualificação de qualidade e em formações de outras áreas que ampliem os horizontes. E essa atitude traz um retorno positivo para o profissional e para a corporação em que trabalha.

O que levar em consideração na escolha da escola de negócios?

Nos últimos quatro anos, o número de cursos de pós-graduação subiu 25%. A oferta de especializações no mercado está em alta, um ponto positivo para quem precisa de tal serviço e negativo para quem busca uma escola de negócios de qualidade.

Para fazer a melhor escolha, é necessário levar algumas questões em consideração, que vão além do valor da mensalidade. Por isso, elencamos nos tópicos abaixo os pontos que você deve observar ao selecionar uma escola.

Corpo docente

Quem busca fazer uma especialização como MBA não pode se deixar encantar apenas por uma escola de negócios imponente. É muito importante verificar também a qualidade do corpo docente.

Então, analise a extensão do currículo dos professores, a didática e a experiência no mercado de trabalho (além da docência).

Tenha em mente que as especializações são voltadas para o aprimoramento profissional, portanto, o professor que tiver uma experiência muito acadêmica, mas com pouca vivência das questões práticas de grandes corporações, não passará um conhecimento completo aos alunos.

Plano de carreira

Antes de decidir qual escola de negócios escolher, faça uma análise da sua carreira: o que você já conquistou e o que ainda pretende fazer. De nada adianta optar por um curso ou uma instituição apenas porque ela é famosa e tem nome no mercado, se você pretende seguir um caminho diferente.

Portanto, leia com atenção o conteúdo programático, o objetivo das aulas e avalie se a escola oferece um método mais competitivo ou mais colaborativo. Considere se a escolha se encaixa no seu perfil.

Convênios internacionais

No mundo globalizado em quem vivemos é essencial que os executivos tenham uma percepção ampla de negócios, compreendendo a lógica internacional. Portanto, as escolas de negócios que mantêm parcerias com instituições de ensino localizadas em outros países ganham pontos no momento da escolha.

Tais convênios permitem que professores de outras localidades venham até o Brasil para realizar cursos, workshops e palestras. Ou ainda que os alunos façam intercâmbios em outros países e tenham a oportunidade de conhecer novas realidades, mercados e pessoas, aumentando o nível da formação acadêmica e profissional.

Reconhecimento internacional

Assim como as faculdades e universidades são reconhecidas pelo MEC, as escolas de negócios também são avaliadas por diversas entidades, a fim de conquistarem o selo de qualidade caso o padrão exigido seja atingido.

Se você optar por um MBA, por exemplo, deve pesquisar as avaliações realizadas pelas seguintes escolas:

  • Association of MBAs (AMBA);
  • Advance Collegiate Schools Of Business (AACSB);
  • European Quality Improvement System (EQUIS-EFMD).

Normalmente, tais instituições avaliam o corpo docente, a infraestrutura e a metodologia de ensino. Desconfie dos cursos que não tenham tais reconhecimentos, uma vez que eles são essenciais para atestar a qualidade do programa oferecido.

Integração

Uma boa especialização voltada para a carreira é importante para que o profissional se integre com outros alunos e professores.

Os especialistas afirmam que, em um MBA, o profissional aprende 50% com o corpo docente e 50% com a troca de experiências com seus colegas de classe que apresentam vivências diferentes. Afinal, eles podem acrescentar conhecimentos benéficos para uma formação mais completa e globalizada.

Sem contar que conhecer novas pessoas é importante para melhorar o networking e a captação de novos negócios, além de aperfeiçoar o crescimento profissional.

Infraestrutura

Antes de escolher uma escola de negócios faça uma visita e verifique a infraestrutura. Observe a qualidade das salas de aulas e o número de alunos por turma. Veja se a biblioteca e outros materiais de consulta estão atualizados e se há um espaço adequado para estudos fora do horário de aula.

Esses aspectos influenciam no rendimento de seu aprendizado e no quanto você se sentirá disposto a se dedicar aos estudos.

Carga horária

Informe-se sobre a carga horária do curso pretendido para ter certeza se ele segue os critérios estipulados pelas instituições regulamentadoras. O MEC, por exemplo, determina que, para ser considerado uma pós-graduação, o programa deve oferecer no mínimo 360 horas-aulas.

Já no caso do MBA, a ANAMBA (Associação Nacional de MBA) tem uma exigência mais rígida, sendo que o mínimo que deve ser respeitado é 480 horas-aula.

Também é importante avaliar se a rotina das aulas e as exigências feitas pelo curso, como pesquisa e trabalhos em grupo, se adequam a sua realidade por, pelo menos, dois anos.

Ex-alunos

Uma boa forma de medir a qualidade da escola de negócios é procurar pessoas que se formaram na instituição.

Atualmente, com as redes sociais essa busca se tornou mais simples. O interessado consegue conversar com os ex-alunos para saber o que eles acharam do curso, qual foi o aproveitamento e quais cargos passaram a ocupar depois de formados.

E então, já se sente mais preparado para escolher uma escola de negócios e continuar os estudos? Se você gostou deste texto, assine nossa newsletter e receba mais informações sobre o tema.

REMOVER TODOS
COMPARE
0