Para lidar com a concorrência, melhorar os processos, atender os consumidores exigentes e assim acompanhar as tendências tecnológicas, é imprescindível que as empresas atinjam a maturidade digital. Somente dessa forma elas poderão expandir a oferta de produtos ou serviços, ampliar os mercados de atuação e, com isso, competir nessa era da conectividade.

É claro que as organizações não se tornam maduras nesse quesito do dia para a noite, mas é importante que o processo tenha início não só com a adoção de tecnologias nos processos, mas também com uma mudança da cultura interna.

Quer entender melhor o que significa maturidade digital para o mundo dos negócios, por que os gestores devem se preocupar com a questão e quais são os desafios para as empresas brasileiras? Continue a leitura desse post!

O que é maturidade digital?

transformação digital não é algo para o futuro, é uma realidade na qual a tecnologia domina diferentes aspectos da sociedade – entre eles o setor empresarial. Dessa forma, é necessário que as companhias (mesmo as que não tenham relação alguma com tecnologia) comecem a se adaptar ao mundo digital.

É importante que os gestores estejam preparados para essa transformação, acompanhando as tendências tecnológicas, para que consigam se encaixar nesse novo contexto. Quando uma organização começa a fazer parte desse ambiente, atendendo à demanda de clientes, fornecedores e colaboradores, isso significa que ela atingiu a maturidade digital.

Por que é importante que as empresas se tornem maduras digitalmente?

Como dissemos, a transformação digital está acontecendo agora, por isso não é uma questão de o gestor escolher ou não tornar sua empresa madura digitalmente. Se ele quiser continuar no mercado, não terá outra escolha. É só pensar na presença dos consumidores no mundo digital. É um ambiente em que estão presentes de forma massiva, pois é onde buscam informações, interagem com amigos ou outros profissionais e, principalmente, adquirem produtos ou serviços.

Quem não quiser ficar para trás precisa fazer um planejamento, mudar a mentalidade e, assim, começar a se adaptar a esse novo contexto. E essa recomendação serve para empresas de qualquer porte ou setor que queiram continuar competindo no mercado.

Como conquistar essa evolução?

É preciso entender que a maturidade digital é um processo – não é atingida simplesmente porque a empresa adquiriu uma infraestrutura tecnológica de ponta. Vai muito além disso. É uma evolução que vem de dentro para fora, conquistada a partir de algumas transformações na própria organização e não somente por exigências do mercado.

Acompanhe, a seguir, como as empresas devem se organizar rumo a essa transformação:

Mudança de mindset

O primeiro passo é mudar o mindset da empresa em direção a esse novo contexto. É importante que gestores e colaboradores entendam a importância de fazer parte desse mundo digital e saibam como trabalhar para atender tanto às demandas internas quanto àquelas de clientes e parceiros.

Isso significa incorporar a tecnologia como centro da estratégia da empresa, aprimorando os resultados do negócio e a performance das equipes a partir dessa nova postura. A ideia é integrar as operações e os recursos humanos nos processos digitais.

Treinamento das equipes

A maturidade digital só é atingida quando os colaboradores sabem como usar as ferramentas digitais da melhor forma, de acordo com o objetivo do negócio. Para tal, é essencial que os gestores disponibilizem treinamentos constantes para que as equipes comecem a fazer parte dessa transformação.

Estratégias bem-elaboradas

Os gestores devem pensar em novas estratégias de negócio frente ao ambiente digital, direcionando recursos para atender às expectativas de clientes, parceiros e colaboradores.

Implementação de tecnologias condizentes com o negócio

Um ambiente de trabalho que busca atingir a maturidade digital é aquele que faz uso das tecnologias mais adequadas para automatizar os processos e atender os seus clientes de maneira mais otimizada e personalizada.

Atração e retenção de talentos adaptados ao cenário digital

Os gestores precisam identificar colaboradores que estejam preparados para a inovação e que possam fazer a diferença na organização. Nos processos de recrutamento é preciso atentar-se, principalmente, a profissionais da geração Z (20 a 25 anos), que cresceram cercados pela tecnologia e podem fazer a diferença nesse momento de mudança.

Quais são os desafios enfrentados pelas empresas brasileiras nessa questão?

O Índice de Transformação Digital (DT Index II) — uma pesquisa da Dell Technologies com 4.600 líderes de negócio de empresas de médio e grande porte de 42 países — mostrou que o Brasil ficou com a segunda posição, com 6% das companhias consideradas líderes digitais. O primeiro lugar ficou para a Índia, e a Tailândia ocupa a terceira posição. É um dado animador, que mostra que as empresas do país estão investindo em tecnologia e, assim, atingindo a maturidade digital. Porém, ainda há muito a avançar.

A pesquisa apontou que 25% das empresas no Brasil acreditam que terão dificuldades em atender a demanda dos clientes em 5 anos. Além disso, 20% dos líderes brasileiros acreditam que terão dificuldade em provar que sua empresa é confiável no mesmo período.

Por outro lado, o DT Index II apontou ainda que 76% dos líderes de empresas brasileiras estão desenvolvendo talentos internos para atingir a maturidade digital.

Os caminhos rumo à transformação digital ainda estão em seus estágios iniciais em muitas empresas brasileiras, e os principais desafios são:

  • Dificuldade de integrar informações online e offline;
  • Falta de automação de dados;
  • Preocupações com a segurança e a privacidade de dados;
  • Falta de recursos e orçamento para se adaptar a esse novo cenário;
  • Ausência de habilidades e expertise dentro da empresa com uma visão digital;
  • Cultura digital imatura.

Também é necessário pensar em investimentos em cibersegurança, armazenamento na nuvem, uso da inteligência artificial e de processos cada vez mais automatizados. Aliado a isso, é importante contar com talentos com expertise nessa área e incorporar essas mudanças à cultura da organização.

Falar em maturidade digital ainda parece novidade para muitos gestores, porém, é fundamental que essa mudança ocorra para que o negócio não fique ultrapassado. O surgimento de novas tecnologias e as pressões do mercado e da concorrência podem impulsionar essa transformação.

Este conteúdo foi relevante para a sua atuação? Quer ficar por dentro de outras tendências do mundo dos negócios? Assine a nossa newsletter e receba nossas novidades em primeira mão!

REMOVER TODOS
COMPARE
0