Empreender

Empreender.
Sergio Miorin
Há não muito tempo, empreender era um termo usado para pessoas que desenvolviam o seu próprio negócio, empresários, comerciantes, entre outros. Atualmente, é usado dentro das organizações. Os profissionais/colaboradores, independentemente da área em que atuam, devem empreender para ser destaque. A tecnologia contribui muito com o empreender: investir não só nela, mas também em estudar, se aperfeiçoar, conhecer a fundo o produto e/ou serviço dentro do segmento em que o negócio está inserido. Profissionais que utilizam no seu dia-a-dia o empreendedorismo têm grande vantagem competitiva, êxito nas tarefas, projetos e gestão e grande possibilidade de crescer na carreira mais que os demais colegas. Empreender não deixa de ser uma criação, um descobrimento.  Ao longo da história no mundo, tivemos grandes criações como: 1903 o avião motorizado, em 1961 o homem vai ao espaço, em 1993 clonagem de embriões humanos, entre milhares de outros descobrimentos. O termo utilizado para profissionais/colaboradores e/ou empresários que têm o hábito de empreender é chamado de empreendedor.
Conforme José Dornelas (2001), autor do livro “Empreendedorismo -Transformando ideias em negócios”, empreendedor é aquele que faz as coisas acontecerem, se antecipa aos fatos e tem uma visão futura da organização.
O empreendedor é aquele que assume riscos e começa algo novo.
Algumas características de um empreendedor:
– execução de um projeto com pouco dinheiro, ou seja, usa a criatividade ao seu favor para, assim, conseguir atingir os objetivos;
– consegue fazer as coisas acontecerem;
– dotado de sensibilidade para os negócios;
– tino financeiro;
– capacidade de identificar oportunidades;
– transforma ideias em oportunidades;
– transforma ameaças de concorrentes em oportunidades.
O Espírito Empreendedor existe quando um empreendedor não é somente um fundador de novas empresas e de novos negócios, mas sim quando ele:
– é a energia da economia;
– é a alavanca de recursos;
– é o impulso de talentos;
– é a dinâmica de ideias;
 – fareja as oportunidades e precisa ser muito rápido, antes que outro empreendedor o faça.
No Brasil e no mundo, estatísticas mostram que, uma vez criado um produto e/ou serviço novo, em média, demora-se 2 anos para algum concorrente tentar copiar a ideia.
Sergio Henrique Miorin é Graduado em Engenharia Elétrica modalidade em Eletrônica pela USF – Universidade São Francisco, Pós-Graduado Especialista em Engenharia de Redes e Sistemas de Telecomunicações pelo INATEL – Instituto Nacional de Telecomunicações, Pós-Graduado Especialista MBA em Gestão Empresarial pela FGV – Fundação Getúlio Vargas e mestrando em Educação pela Unisal. É Diretor Geral da SM – Consultoria, Treinamentos e Palestras, colunista no Jornal de Valinhos, consultor de empresas e leciona em instituições de ensino, em cursos técnicos, graduação, pós-graduação especialização e pós-graduação especialização MBA como: IBE/FGV
Fonte: Panorama de Negócios

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email
// Acesso rápido
Get in touch

872 Arch Ave. Chaska, Palo Alto, CA 55318
[email protected]
ph: +1.123.434.965

Work inquiries

[email protected]
ph: +1.321.989.645