Educação Executiva

Uma boa formação profissional não termina com a conclusão da graduação. Manter-se atualizado e investir no aprendizado de novas habilidades deve ser um esforço constante. A educação executiva é uma tendência no mercado, capacitando pessoas para ocupar cargos importantes em grandes empresas.

Mas o que é exatamente educação executiva? O conceito se refere aos cursos voltados a profissionais que trabalham em cargos de alto nível nas organizações ou pretendem chegar em tais posições. Essa modalidade de estudo tem como foco o desenvolvimento de competências de liderança, orientação e gestão. A partir da educação executiva, o profissional amplia seu potencial como líder e conquista novos rumos na sua carreira.

Lígia Molina, coach e professora da IBE Conveniada FGV na área de recursos humanos, enfatiza que, muitas vezes, o executivo é um especialista em determinada área e precisa ampliar sua visão dentro das empresas e do mercado. “Há cursos de pós-graduação voltados para executivos nos quais o profissional adquire uma visão ampla do negócio. Ele aprende um pouco de contabilidade, um pouco de marketing e gestão de pessoas. E tudo isso ele pode imediatamente colocar em prática na empresa onde trabalha, o que faz muita diferença na carreira”, comenta Molina.

Ela destaca que o momento ideal de fazer uma pós-graduação não é algo que está definido. “O momento ideal pode ser quando a pessoa sai da graduação, quando sente que está defasada ou percebe que se tornou um especialista em determinado assunto. A pós-graduação pode ser feita em várias fases da carreira do profissional, seja quando ele está ingressando no mercado de trabalho, seja quando ele já está no mercado e precisa de um aprimoramento profissional”, destaca a professora.

Possuir uma pós-graduação também pode ser determinante para ter sucesso em um processo seletivo. “A pós-graduação no currículo faz toda a diferença porque a gente percebe que o profissional possui uma visão mais ampla do universo corporativo. Hoje, as empresas não querem executivos com a visão restrita, mas que entendam de mercado, economia, finanças, marketing, posicionamento de marca, estratégia e gestão de pessoas”, avalia Molina.

O executivo que está procurando uma pós-graduação deve estar atento a alguns pontos na hora de assinar contrato com uma instituição de ensino. De acordo com a professora, é preciso saber como a instituição está avaliada no ranking do MEC (Ministério da Educação). “O profissional precisa buscar informações para saber como a instituição está avaliada e se é qualificada. Também é importante saber como é a parte prática do curso e como são desenhados os módulos. A teoria é muito importante, mas para executivos a prática é fundamental”, conclui.

educação executiva

É possível financiar a pós-graduação

Nem todos os profissionais conseguem pagar um curso de pós-graduação, dependendo do momento de suas carreiras. Uma alternativa possível, hoje, é buscar financiamento com fintechs especializadas em crédito estudantil.

Intersector, por exemplo, é especializada em financiamento de pós-graduação e MBA e tem se destacado nesse mercado. Com unidades em São Paulo, Campinas, Belo Horizonte, Paraná e Rio de Janeiro, em pouco mais de um ano a Intersector já trabalha com mais de 20 escolas de renome em vários estados do país.

“Apostamos em profissionais que buscam capacitação, pois eles alavancam suas carreiras e empreendem melhorias em suas empresas ou em seus próprios negócios com muito mais sucesso. Assim, cumprimos nossa missão, de apoiar o financiamento de grandes lideranças do país que irão retribuir e impactar positivamente suas comunidades”, afirma Kléber Câmara, CEO da Intersector.

Câmara ressalta que o financiamento para programas de pós-graduação ainda é muito incipiente no Brasil. “Como o governo tem dificuldades em assumir esse papel, as próprias escolas têm que financiar seus alunos, gastando energia e recursos em uma área na qual não deveriam atuar. As escolas precisam se concentrar na sua essência, que é a educação e não o crédito. Alguns bancos oferecem financiamento para este segmento, mas ainda de forma burocrática e cara”, reflete o CEO.

A Intersector oferece a possibilidade de os profissionais terem acesso à pós-graduação nas melhores escolas, com parcelas mais acessíveis (pagamento em até três vezes o tempo de duração do curso), com taxas de juros extremamente baixas, em um processo rápido e desburocratizado.

Mais de 5 mil alunos já aderiram ao crédito da Intersector, em centenas de cursos de pós-graduação no Brasil e no exterior, por meio da parceria com escolas de renome, como PUC, IBE Conveniada FGV, Conexão, Fundação Unimed, Qualittas, Nepuga, Mauá, Univás e IED.

A parceria com a Intersector já possibilitou à IBE Conveniada FGV a atração de 600 novos alunos. E a PUC Minas conseguiu 120 matrículas.

“Com essas parcerias, a Intersector proporciona benefícios também para as escolas, pois, ao financiar cursos com um prazo maior, possibilita um significativo aumento da base de alunos, melhorando também o fluxo de caixa ao receber os valores praticamente à vista e reduzindo custos com inadimplência, faturamento e cobrança”, explica Câmara.

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0