Finanças Comportamentais e Neurofinanças

Finanças Comportamentais e Neurofinanças

carga horária: 16 horas

Apresentação

Decisões como comprar ou alugar um imóvel, comprar à vista com desconto ou com financiamento, optar por uma aplicação de renda fixa ou por um fundo multimercado fazem parte do cotidiano de todos nós. Mas, qual o melhor guia para orientar decisões como essas? Por que pessoas com características muito semelhantes revelam perfis financeiros tão diferentes? Encontrar respostas para essas questões tem sido objeto do curso Finanças Comportamentais e Neurofinanças com ajuda de diversos campos da Psicologia. Mais recentemente, com os avanços da Neurociência, já é possível compreender os processos cerebrais e neuroquímicos por trás de escolhas desse tipo e, por isso, já é possível tratar de Neurofinanças.

Objetivos

Você irá desenvolver:

Conhecimentos para discutir as questões e comportamentos tipicamente estudados em Finanças Comportamentais e Neurofinanças.

Compreensão para identificar e aplicar elementos básicos dos processos e modelos tradicionais de tomada de decisão em Finanças, destacando seus limites.

Visão para analisar e discutir à luz da Neurociência padrões de comportamento em Finanças fora dos limites dos modelos tradicionais.

Público-alvo

O curso de é indicado para profissionais do mercado financeiro, vendedores, negociadores nas cadeias de suprimento, educadores e coaches financeiros, controllers e auditores, gestores do segmento B2C e demais agentes envolvidos nos processos de tomada de decisão envolvendo consumidores e investidores.

Conteúdo Programático

Módulo 1

  • O paradigma da racionalidade e seu significado em Finanças.
  • Comportamentos financeiros incompatíveis com o axioma da racionalidade.

Módulo 2

  • Neurociência aplicada aos processos de tomada de decisão em Finanças.
  • A “irracionalidade previsível”.

Módulo 3

  • Heurísticas e vieses: conceituação e aplicações.
  • Escolha intertemporal.

Módulo 4

  • Padrões de comportamento financeiro mais relevantes à luz da Neurociência: aversão à perda, viés de confirmação, efeito-âncora, prova social e efeito-manada.
  • Limites do autointeresse e do autocontrole.
REMOVER TODOS
COMPARE
0