Copa do Mundo: o que a eliminação da Alemanha ensina na hora de investir

Mesmo quem não esteja acompanhando a copa, a saída da Alemanha foi algo comemorado, principalmente porque ela tinha, segundo o site UBS Global Wealth Management,  24% de chances de ganhar. Para essa medição, foi usada algumas ferramentas econométricas, que segundo o professor de economia da IBE Conveniada FGV, João Marcos Borges,  é um ramo da ciência econômica que utiliza-se de conhecimentos combinados de Economia, Matemática e Estatística.

Segundo ele, ao estudar relações de causa e efeito, ou ausência de causalidade entre as variáveis, as ferramentas econométricas podem ser aplicadas a uma vasta gama de eventos independentes, na tentativa de estabelecer relações entre eles, e assim poder ter um certo grau de certeza de seus efeitos. “Neste caso do eventual ganhador da Copa do Mundo, a partir de observações dos pesquisadores e dados estatísticos acerca do desempenho das seleções ao longo dos últimos meses, e possíveis confrontos no mundial, é possível desenvolver um modelo econométrico para “prever” o resultado da competição”, completa.

O professor de economia da IBE Conveniada FGV,  Jair Steola comentou sobre o assunto com o site Finanças Femininas. Confira:

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email
// Acesso rápido
Get in touch

872 Arch Ave. Chaska, Palo Alto, CA 55318
[email protected]
ph: +1.123.434.965

Work inquiries

[email protected]
ph: +1.321.989.645