fbpx
Crise

A confiança é essencial para o sucesso? – Será que você está precisando ser mais confiante para ter sucesso na sua vida profissional? É possível ser uma pessoa bem-sucedida com qualquer nível de confiança.

Vários profissionais de sucesso não têm a confiança que parecem ter. Diversas pessoas que eu considero extremamente bem-sucedidas já me contaram como elas ainda têm que olhar para o espelho todas as manhãs e dizer para si mesmas: “Você consegue. Confie no seu taco”. Mas como elas conseguem? Vejamos quatro maneiras de promover o seu próprio sucesso se você achar que precisa ser mais confiante.

1. Priorize a coragem, não a confiança. Ninguém consegue simplesmente decidir que será confiante da noite para o dia. Isso é algo que vamos desenvolvendo ao longo do tempo. Sendo assim, esperar para fazer alguma coisa só quando estivermos “prontos” pode acabar impedindo a nossa evolução. As pessoas começam a ficar confiantes quando põem a mão na massa. Após começar suas vendas com uma barraquinha de supermercado, a empresa Innocent Drinks já produz mais de um milhão de smoothies por dia. Há pouco tempo, o co-fundador Richard Reed escreveu um livro chamado “Se eu pudesse te dar apenas um conselho… para compartilhar dicas de algumas das pessoas mais admiráveis da História (e doar os royalties para instituições de caridade). Ao conversar conosco durante a LSE na semana passada, ele comentou como diversos entrevistados – alguns dos quais são as pessoas mais influentes de várias áreas – não sentiam-se confiantes o tempo todo. Em geral, a motivação que eles tinham em comum era um senso de propósito e um grande objetivo. Não fique esperando a confiança chegar. Tome uma iniciativa e tenha coragem. Você provavelmente descobrirá que a sua confiança aumentará durante esse processo.

2. Defina que seu objetivo não é só ficar à vontade. É bem comum que tentemos ser “mais confiantes” para não ficarmos ansiosos. É natural querermos evitar os efeitos negativos físicos e psicológicos atrelados à ansiedade. Eu garanto que sei como é. A primeira vez que fiz uma apresentação em público quando era uma jovem consultora, fiquei com uma falta de ar tão forte que fui levada do escritório do cliente para o hospital em uma ambulância! Mas o meu objetivo não devia ser ficar à vontade (embora fosse obviamente importante aprender a não ficar sem ar quando fosse falar em público no futuro). Quando a nossa meta é evoluir na carreira e promover um desenvolvimento profissional, teremos que sair da nossa zona de conforto o tempo todo. Sendo assim, esteja ciente de que ficar à vontade talvez seja exatamente o contrário do que você precisa.

3. Compreenda que a confiança é um sentimento que vai e vem – para todo mundo. Ninguém chega em um certo momento ou condição a partir do qual toda pessoa é confiante para sempre. A confiança aumenta com o passar do tempo, mas ela também tem seus altos e baixos. Todo mundo fica com a confiança abalada. O mais importante de tudo é não se sentir mal quando se está com a confiança em baixa. Esse tipo de reação pode desencadear um ciclo vicioso que talvez gere mais desânimo e desespero. Saiba que todos nós passamos por períodos em que sentimos menos confiança. Isso significa que você poderá encarar essa falta de confiança como uma experiência momentânea, não como uma característica de personalidade. Pensando assim, você poderá começar a gerar soluções para recuperar esse sentimento. É assim que as coisas começarão a melhorar, com emoções positivas que deixarão você com muito mais disposição e a sensação de que é possível ir muito além.

4. Supere essa ladainha deprimente de “Eu não sou uma pessoa confiante”. Se a confiança é um sentimento que muda e evolui, você pode tomar atitudes conscientes para desenvolvê-la de propósito. O negócio é entender que não há uma solução universal para isso: varia de pessoa para pessoa porque as coisas que geram insegurança em cada um são diferentes. Em vez de ficar repetindo “Eu não sou confiante”, comece respondendo o seguinte: “O que me deixaria mais confiante?”. É saber mais sobre sua área de atuação? Defina um plano específico para aprender mais. É não ter a mesma experiência que outras pessoas à sua volta? Estabeleça de forma objetiva como você pode aumentar e expandir sua experiência. É porque você não consegue controlar a ansiedade ao falar em público? Faça cursos sobre o assunto e procure oportunidades de ampliar a sua zona de conforto. Não se concentre em ser pouco confiante, pense mais no que você pode fazer de concreto para evoluir.

A confiança não é uma habilidade inerente a apenas um certo tipo de personalidade. Você não precisa mudar quem é para ser mais confiante, nem esperar um ímpeto de confiança para tomar uma atitude e avançar na sua vida profissional. Lembre-se de que vários “profissionais de sucesso” não têm a confiança que parecem ter. Prefira ter coragem. Você verá a sua confiança aumentando cada dia mais durante sua jornada de aprimoramento.

Este artigo foi escrito por Rebecca Newton da Forbes e licenciado oficialmente pela rede de editores NewsCred.

Fonte: Content Loop Brasil

REMOVER TODOS
COMPARE
0