O Que E Assessment E Como Ele Pode Ajudar Na Sua Carreira

Como descobrir o verdadeiro potencial de cada profissional? Somente a análise curricular basta? Muitas empresas já perceberam que precisam ir além, e estão usando metodologias de avaliação mais complexas para traçar o perfil ideal de um candidato.

O assessment, por exemplo, é uma técnica que permite obter um diagnóstico mais preciso do colaborador, que pode ser usada no recrutamento, avaliação de desempenho, retenção de talentos, promoções e criação de planos de carreira.

Porém, não pense que o método traz vantagens apenas para a organização. Pelo contrário, é uma avaliação importante também para os profissionais. Quer saber mais sobre o assessment, como ele funciona, sua relevância para o profissional e seus métodos? Confira nosso post e tire suas dúvidas!

O que é assessment?

É um termo em inglês que significa “avaliação”. Trata-se de um instrumento bastante completo para auxiliar os gestores na tomada de decisão quanto aos seus colaboradores e para orientar profissionais sobre suas capacidades técnicas e pessoais.

Esse método vai além da simples análise de currículo, ajudando a entender comportamento, performance e potencial dos colaboradores atuais, bem como de candidatos que estão participando de processos de seleção.

Para as empresas, é uma maneira de saber se o colaborador é o mais indicado para determinada função e também serve como um instrumento de melhorias na área de recursos humanos – como a implementação de treinamentos ou outras práticas. Para o profissional, é uma ferramenta de autoconhecimento, pois ele descobre seu perfil e as expectativas da companhia em relação a ele.

Como funciona?

O assessment utiliza sistemas e práticas com o intuito de obter dados sobre o perfil dos colaboradores, o que pode ajudar no planejamento estratégico na área de gestão de pessoas. O processo pode ser construído em etapas. Para isso, é importante nomear um avaliador para aplicar questionários (online ou offline) e reunir as informações necessárias. Veja a seguir como ele pode ser feito:

Seleção dos instrumentos de captação de informações e observação

Pode ser utilizado o histórico profissional respondido pelo próprio colaborador, bem como a observação de competências que ele já demonstrou na empresa (resolução de problemas) e/ou um inventário 360 graus, que é respondido pelos colegas e superiores do profissional.

O avaliador tem a possibilidade de utilizar testes psicológicos e de personalidade, como o DISC, que é baseado nos fatores Dominância, Influência, Estabilidade e Cautela, e permite que sejam identificados estilos de personalidade. A empresa pode se valer também de simulações de situações críticas para avaliar as atitudes, soluções e comportamento do colaborador.

Consolidação dos dados e análise

Fase em que o avaliador vai reunir os dados, fazer comparações e análises para a obtenção de resultados objetivos sobre o perfil do profissional.

Elaboração de relatório individual de resultados

A última etapa do assessment é a elaboração do relatório individual dos resultados. Nele, estão contidos:

  • Competências avaliadas;
  • Aspirações para a carreira;
  • Motivação no trabalho;
  • Pontos fortes e fracos;
  • Recomendações para alocação a novo cargo ou promoção;
  • Sugestões para o autodesenvolvimento.

Qual é a relevância para o profissional?

Mostramos como o assessment é importante para ajudar as organizações na gestão de pessoas. Porém, para o profissional, passar por essa avaliação pode ser também bastante valioso. Veja por quê:

Reconhecer pontos fortes e fracos

É comum que muitos profissionais não tenham ciência de suas potencialidades e dificuldades. Com o assessment, ele entende quais pontos de suas competências e personalidade pode aperfeiçoar e quais precisa corrigir.

Dessa maneira, pode ter mais autoconfiança no trabalho, melhorando sua produtividade. Consegue também ter clareza de que pode ser necessário buscar cursos de qualificação — como uma especialização ou MBA — para atender às expectativas da empresa e também conseguir crescer na carreira.

Identificar habilidades para determinada função

O gestor pode identificar no profissional a habilidade necessária para determinada função dentro da empresa. Assim, o colaborador passa a ser mais valorizado e consegue melhorar o seu desempenho, já que estará em uma função compatível com seu talento e personalidade.

O gestor pode observar, por exemplo, que o profissional tem um perfil de liderança e, com isso, oferecer uma promoção. Dessa maneira, o profissional trabalhará mais satisfeito e a empresa reduz o turnover — o que diminui os custos com novos processos seletivos, contratações e treinamentos.

Incentivar a mudança de comportamento

É preciso trabalhar de forma harmônica com os outros profissionais e de acordo com a cultura organizacional, certo? No entanto, muitos colaboradores têm um temperamento que pode resultar em conflitos constantes, atrapalhando as atividades da empresa. Com o assessment, ele pode entender melhor sua personalidade, já que o método possibilita a identificação de:

  • Equilíbrio emocional;
  • Nível de motivação interna;
  • Capacidade de tomar decisões;
  • Reação à pressão;
  • Capacidade de pensamento lógico;
  • Estilo de comunicação.

Ao aplicar esse método, o colaborador sabe que é preciso adotar uma mudança de comportamento caso queira crescer na organização. Para isso, pode começar a se autopoliciar em relação a suas atitudes, buscar cursos de desenvolvimento pessoal ou ainda ajuda psicoterápica.

Quais são os principais tipos de assessment?

Agora que você já compreendeu a importância do assessment tanto para as organizações quanto para os profissionais, é hora de entender as diferenças entre os tipos de avaliação existentes. Confira:

  • Cognitiva e de personalidade: analisa competências técnicas e também fatores subjetivos, como inteligência emocional, mostrando um perfil que equilibra as capacidades intelectuais e traços de personalidade;
  • Motivacional: orienta a empresa a saber se determinado candidato se encaixa nas políticas internas e cultura da organização. Por isso, pode ser utilizada em processos de recrutamento, apontando o que o profissional deseja no curto, médio e longo prazos na carreira;
  • De desempenho: tem um foco direcionado somente à produtividade do colaborador e está caindo em desuso por não considerar outros fatores, como as capacidades pessoais.

O assessment é uma avaliação completa do perfil de um profissional e, portanto, sua aplicação pode trazer melhorias para os processos produtivos e para o clima organizacional. Em relação ao colaborador, o método é de grande valia para que ele possa se autoconhecer e melhorar seu desempenho.

Você já tinha ouvido falar dessa metodologia de avaliação? Acredita que pode trazer bons resultados? Compartilhe este post em suas redes sociais para que mais pessoas tomem conhecimento da técnica!

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0