Shutterstock 1175159152

Com as festas de Natal e Ano Novo, além do recebimento do 13º salário e programação das férias de verão, dezembro é um período cheio de incentivos ao consumo e ao consumismo. Por isso, quem não se cuidar pode entrar em uma espiral de gastos e acabar prejudicando o orçamento para o ano seguinte.

Para o professor de gestão e finanças da IBE Conveniada FGV, Diego Barbieri, todo esse exercício exige concentração e boas doses de realismo. “É como na psicanálise: quando a pessoa toma consciência do problema, a resolução é bem mais simples”, completa.

Veja a matéria completa:

REMOVER TODOS
COMPARE
0