Chefe Desesperado

Chefes competentes não são sinônimo apenas de negócios bem-sucedidos. Eles também estão por trás da produtividade e da saúde de uma equipe.

No entanto, muita gente passa longe desses bons exemplos – e tem que conviver com chefes instáveis, confusos, inseguros ou ausentes.

Pessoas lideradas por maus gestores perdem motivação, produzem menos e, em casos extremos, podem até adoecer. Mas o que fazer se você está sofrendo em alguma medida sob uma gestão ineficaz?

“Meu chefe muda constantemente de ideia e não consigo concluir nenhum projeto”
Se o gestor for despreparado apenas do ponto de vista técnico, a melhor alternativa é ajudá-lo a se desenvolver. “Em vez de lutar contra um chefe indeciso, é importante lembrá-lo sobre os objetivos originais da área”.

Já no caso de um problema de ordem emocional, a recomendação é se preparar para viver uma situação-limite. “Você deve ser paciente e lembrar que essa situação é temporária”, afirma o especialista. Mais cedo ou mais tarde, ou ele será deposto, ou você encontrará um emprego melhor.

Faça MBA em Gestão Estratégica de Pessoas na IBE Conveniada FGV.

“Não recebo orientação nenhuma para fazer o meu trabalho”
Organizar e gerenciar suas próprias entregas é uma boa ideia sempre – sobretudo se não há diretrizes claras por parte da liderança.

Se há silêncio por parte do chefe, o ideal é buscar o diálogo. “Você deve se comunicar, se ele não consegue, e precisa saber quais são as perguntas certas”.

“Nossa equipe não tem apoio nenhum da liderança para resolver conflitos”
Se o seu gestor não ajuda a solucionar problemas de relacionamento entre colaboradores, o melhor a fazer é evitá-los. “Só brigue pelo que está relacionado ao objetivo do seu trabalho”.

Segundo ele, disputas pessoais e “picuinhas” devem ser ignoradas. “Tudo o que não está ligado ao seu resultado não importa”.

Faça MBA em Gestão: Recursos Humanos na IBE Conveniada FGV.

“Meu chefe me interrompe o tempo todo”
Líderes ansiosos não deixam a equipe trabalhar em paz, fazendo perguntas constantes sobre o andamento do processo. O melhor a fazer é buscar o autogerenciamento. “Se você tem claras as suas tarefas e os seus objetivos, fica bem mais fácil lidar com um chefe inseguro”, explica.

Para aplacar toda essa ansiedade, vale combinar prazos intermediários e finais com ele, comunicando os objetivos e as tarefas do dia. “Gerenciar o seu chefe contribui para ajustar expectativas a condições razoáveis”.

 

Fonte: Exame

REMOVER TODOS
COMPARE
0