Por Mariana Prates, economista pela PUC e pós-graduanda em Administração de Empresas pela FGV.

Primeiro, uma reflexão: será possível aprender com as empresas e aplicar certas táticas corporativas na vida pessoal? A capa da revista Exame desta quinzena tem a seguinte chamada: “Como liderar na crise”. A manchete resume a reportagem onde as jornalistas Cristiane Mano e Ana Luiza Herzog dissertam sobre o resultado de uma pesquisa realizada com 170 presidentes de grandes empresas brasileiras, cuja meta era entender como a desaceleração da economia alterou sua forma de liderança e estratégia.

Algumas soluções, como demissões ou congelamento de contratações, férias coletivas, redução de custos com publicidade, compras, viagens e etc. são bastante comuns e de conhecimento geral, porém outras estratégias são tão interessantes que vale a pena inseri-las em nossa rotina – e de todos que nos rodeiam. O artigo lista o plano de ação das principais empresas:

1) “Olho no caixa”
O foco é ter dinheiro disponível, por isso o controle passou a ser diário e minucioso. Saber exatamente onde, como e por quê o dinheiro está saindo e, principalmente, se é necessário ele “sair”, são perguntas rotineiras dos presidentes. E você? Faz um controle minucioso do seu caixa? Você sabe para onde todo o seu dinheiro está indo? Faça um teste e some o quanto você gasta de cafezinho na esquina do trabalho por mês.

2) “Nada de excessos”

Na Fiat, o presidente Cledorvino Belini passou a viajar de classe econômica para dar o exemplo. Que tal exercitar? Não adianta em nada dizer ao seu filho que não tem dinheiro, porém esbanjar em seu cartão de crédito. Não deixa de ser uma contradição. Faça uma lista dos excessos cometidos por você e sua família.

3) “Comunicação intensa”
Para não deixar seus funcionários desesperados, José Gallo, presidente da Renner, optou por falar diretamente com todos os funcionários – e não somente com os gerentes. Em um vídeo pediu criatividade e agilidade a todos.

No nosso “mundo”, é essencial conversar com todos que dependem de nossa saúde financeira, mostrar a situação, elaborar planos e definir metas. Além disso, também é útil conversar com nossos amigos e corretores sobre investimentos, afinal eles sempre têm uma dica interessante.

4) “Preparados para o pior”
“Saiu de cena o estrategista, o homem das grandes tacadas. No lugar dele, a crise fez surgir o administrador tático, que olha o presente com atenção às minúcias”. Aqui entra aquela velha questão do dinheiro “embaixo do colchão”. Ter um valor para situações de emergências é essencial, principalmente para aqueles que trabalham em empresas em crise.

5) “Atenção às oportunidades”
Prestar mais atenção ao nosso redor é uma dica de ouro. Podem surgir oportunidades espetaculares. No mundo corporativo, as fusões e aquisições crescem bastante em épocas de desaceleração.

6) “Aposta no futuro”
Já dizia a minha avó que “é importante manter um olho no peixe e outro no gato”. O que isso quer dizer? Que os mais preparados saem na frente.

A Kimberly-Clark, fabricante de produtos de higiene pessoal, sabe que assim que a crise passar as empresas deverão estar mais fortes e competitivas, por isso antecipou lançamentos de produtos e manteve os investimentos em desenvolvimento. Podemos e devemos investir em nós mesmos. Que tal se matricular naquele curso que você estava analisando?

7) “Mão na massa”
Não basta saber, é preciso fazer. Não serve de nada conhecer as regras de mercado, os “macetes” para economizar ou os conceitos de finanças se isto tudo não for aplicado de fato. Somos bombardeados por livros, blogs e revistas que nos fornecem dicas, porém se você não acreditar que mudar a si mesmo trará resultados positivos e, por isso, não fizer nada, tudo continuará igual.

Devemos ser o presidente de nossas vidas. Devemos saber controlar o que acontece com o dinheiro que entra. Qualquer coisa que não funcione perfeitamente deve ser consertada imediatamente, e é isso que um verdadeiro líder faz. Treine sua liderança: em sua vida e em sua casa. Mãos à obra!

Fonte: Dinheirama

REMOVER TODOS
COMPARE
0