AMAZON

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, deixará o cargo de CEO da gigante do varejo eletrônico que começou em sua garagem há quase 30 anos.

Ele abrirá caminho para Andy Jassy, ​​atualmente chefe dos negócios de computação em nuvem da Amazon, assumir o controle do dia a dia.

O bilionário Bezos não vai largar totalmente a empresa, em vez disso, assumirá o papel de presidente executivo.

Hoje, a Amazon é uma das empresas mais valiosas do planeta, com Bezos competindo com Elon Musk da Tesla pelo título de homem mais rico do mundo.

O que começou como um pequeno varejo de livros online, tornou-se um fenômeno global, abrangendo entrega em domicílio, computação em nuvem, avanços em inteligência artificial e streaming de filmes e esportes.

E isso trouxe muitas críticas à Amazon, desde acusações de que contribuiu para o declínio dos centros comerciais locais até reclamações sobre as condições de trabalho em seus vastos armazéns.

Então, como o império da Amazon foi construído?

O império da Amazon

A inovação da Amazon pode ser vista claramente em seus resultados financeiros.

Em 2018, tornou-se a segunda empresa do mundo a ser avaliada em US$ 1 trilhão, depois da Apple, e hoje tem a terceira maior avaliação de mercado nos Estados Unidos, depois da Apple e da Microsoft.

O enorme sucesso da gigante online também é evidente em sua receita.

As vendas em 2020 alcançaram US$ 386 bilhões, acima dos US$ 280 bilhões do ano anterior. O lucro líquido quase dobrou para US$ 21 bilhões.

O sucesso de Bezos foi impulsionado pela expansão global da empresa, principalmente pela expansão em uma ampla variedade de outros setores.

Dispositivos e serviços de streaming de vídeo, serviços em nuvem e, mais recentemente, mantimentos (com a aquisição da Whole Foods Market) permitiram à empresa competir diretamente com gigantes da tecnologia como Facebook, Apple, Google e Netflix.

E tudo começou com a venda de livros.

Veja a seguir uma linha do tempo com o desenvolvimento do negócio.

Linha do tempo

1995: Amazon é lançada como uma vendedora de livros online

“Quando começamos a vender livros, há quatro anos, todo mundo dizia: ‘Olha, vocês são apenas caras que sabem usar o computador, mas não sabem nada sobre venda de livros.’ E isso era verdade”, disse um jovem Jeff Bezos em 1999.

No entanto, o enorme espaço de armazenamento que a empresa tinha na época nos Estados Unidos ajudou a Amazon a se tornar líder no setor e permitiu-lhe oferecer uma seleção mais ampla de livros do que seus rivais tradicionais.

Então, os e-books chegaram e a Amazon foi inteligente o suficiente para se tornar um player importante nesse mercado também.

1999: Amazon se torna a maior plataforma de vendas online do mundo

No final da década de 1990, a Amazon decidiu começar a vender outros produtos, começando com música e DVDs.

Logo, o império de Bezos cresceu para incluir eletrônicos, brinquedos e utensílios de cozinha.

A crescente rede de armazéns nos Estados Unidos ajudou a estender o que a empresa podia oferecer, aumentando drasticamente sua popularidade com os clientes.

Dez anos depois, a Amazon havia se tornado a maior vendedora online nos Estados Unidos e em todo o mundo.

2005: Amazon lança a assinatura Prime

Após a criação do Amazon Marketplace em 2000 – que abriu a plataforma para milhares de pequenas empresas – a Amazon sentiu a necessidade de aumentar seu serviço de entrega para clientes fiéis.

O Amazon Prime foi lançado em 2005, oferecendo entrega mais rápida para itens selecionados. Isso impulsionou as vendas de todos os tipos de produtos.

Mais de 100 milhões de clientes pagantes são agora membros do serviço de assinatura Amazon Prime, que também oferece streaming de vídeo e música.

É o segundo maior programa de associação paga do mundo.

2007- Amazon lança seu primeiro produto: o Kindle

A Amazon nunca esqueceu sua origem na venda de livros. Quando os e-books começaram a se tornar populares, Bezos lançou o Kindle em 2007, tornando-se o líder global do setor.

O departamento de dispositivos inteligentes da Amazon cresceu exponencialmente, enfrentando a concorrência acirrada da Apple e do Google no início de 2010.

A Amazon, no entanto, foi a primeira empresa a lançar um dispositivo inteligente: o Echo, equipado com o sistema de inteligência artificial da própria empresa, Alexa.

É agora o terceiro maior vendedor de dispositivos inteligentes nos Estados Unidos.

Hoje, o futuro da Amazon parece um pouco mais complicado do que apenas vender produtos na internet.

Tendo dominado com sucesso o varejo online, a empresa agora está voltada para a expansão de seus serviços – e talvez surpreendentemente, em lojas físicas – para criar uma nova maneira de fazer compras.

A expansão para o Brasil

A expansão internacional da Amazon continua a todo vapor, principalmente no Brasil. Atualmente, há 241 vagas abertas que podem ser visualizadas na Amazon.Jobs.

O tipo de qualificação exigida varia muito de acordo com o cargo. A maior parte das vagas é destinada à área de tecnologia da informação, entretanto, há vagas para os setores comerciais, RH, marketing e entre outros.

Se você almeja trabalhar em uma gigante do mercado mundial, fique de olho no site, pois, devido sua expansão, a Amazon abre vagas com certa regularidade.

Quer saber mais sobre este e outros assuntos? Acesse nosso blog e mantenha-se atualizado!

 

Your compare list

Compare
REMOVER TODOS
COMPARE
0