Escolha Decisão

Tomar uma decisão importante nem sempre é fácil, mas muitas vezes nos deparamos com elas e temos de saber lidar. Confira quatro dicas reunidas pela Fast Company para você aprender a fazer escolhas melhores:

1) O quanto é significativa essa decisão na sua vida?

Nem todas as decisões são iguais. Algumas afetam apenas a situação que você está enfrentando naquele momento ou naquele dia. Não vale a pena desperdiçar muita energia com elas. Identifique quais são as prioridades, crie metas para elas e as trate com maior cuidado

2) Ciente da importância dessa decisão, quanto tempo me darei para lidar com ela?

Há dois tipos de tomada de decisão: as “maximizadoras”, comprometidas em encontrar a melhor opção para determinado cenário, e as “satisfatórias”, que estabelecem critérios e fazem uma escolha com base na primeira alternativa que atende a eles. A princípio, as “maximizadoras” parecem ser a melhor abordagem a adotar, mas elas também podem te paralisar, já que sempre existirá uma opção melhor. Se você costuma tomar decisões “maximizadoras”, é interessante determinar um tempo máximo para chegar a uma conclusão.

3) Qual conselho eu daria para alguém em minha posição?

Todos nós somos melhores na hora de decidir pelos outros. Quantas vezes você não julgou a atitude de um colega e pensou que faria diferente se fosse ele? Quando você toma a decisão pensando em ser para outras pessoas, é menos provável que esse processo seja influenciado por emoções e ego. Assim é possível analisar a situação de forma mais “desapegada”.

4) O que a minha intuição diz?

É claro que a intuição não deveria ser um fator decisivo na hora de fazer escolhas, mas você também não deve ignorá-la por completo. Ela é um indicativo de seus sentimentos em relação a um determinado desfecho. Uma vez que você processe essa emoção e entenda de onde ela vem, estará em melhores condições de tomar uma decisão racional.

Fonte: Época Negócios

REMOVER TODOS
COMPARE
0