Aposentadoria Desde Cedo

Por que você deve pensar em aposentadoria o quanto antes

Seja por vontade própria, força da lei ou por um pedido do corpo, boa parte da população se aposentará um dia. “A expectativa de vida aumenta progressivamente e, após uma certa idade, as oportunidades de trabalho e de novos rendimentos vão reduzindo. Portanto, poder contar com uma renda vitalícia pode lhe dar uma tranquilidade”, diz o economista, Sergio Dias.

Apesar dessa máxima, são poucas as pessoas que pensam nessa época com antecedência – e a verdade é que, quanto mais cedo se começa a planejar este momento, melhor será o resultado futuro. E isso também vale para profissionais da saúde que se veem trabalhando depois dos 70 anos pelo amor à profissão – algo comum entre médicos.

Segundo Victor Barboza, master coach financeiro, isso se dá por dois motivos: o primeiro é o simples fato de poder juntar dinheiro por mais tempo, adquirindo, portanto, volume. “Além disso, quando falamos de previdência ou até de investimentos destinados à aposentadoria, o montante não está apenas acumulado, ele está também sendo rentabilizado por conta dos juros compostos e, por isso, quanto mais tempo o dinheiro ficar investido, maiores serão os retornos”, argumenta.

Otimismo excessivo + hedonismo no presente = procrastinação

Pensando sob a ótica da psicologia econômica, o ser humano tem tendências extremamente imediatistas. Por isso, pensar no longo prazo não é tarefa fácil – e, mais do que isso, separar uma parcela dos ganhos em meio a todas as despesas do presente para algo que parece tão distante é um hábito que acaba ficando de lado.

“A primeira coisa que vem na cabeça é: ‘depois eu penso nisso, ainda tem muito tempo’. Porém, na maioria dos casos, esse ‘muito tempo’ acaba passando rápido”, defende Barboza.

Além disso, quanto mais jovem é um indivíduo, maior sua tendência a gastar com consumo e um estilo de vida mais hedonista. “Isso explica o motivo pelo qual muitos desses jovens não se preocupam em poupar e criar uma reserva para sua aposentadoria, pois ela está em um horizonte muito distante de sua realidade atual”, pontua Dias

Não existe idade mínima para pensar nisso: há relatos de pais que começam a alimentar um plano de previdência privada para seus filhos assim que eles nascem. Quanto antes, melhor. No entanto, Barboza acredita que, para criar o hábito de poupar para o futuro, é possível começar a separar um valor mensal para este fim desde o primeiro emprego.

Pontos-chave para poupar para o futuro

Para reverter este quadro, é necessário uma boa dose de consciência, disciplina e organização. “É comum ouvir pessoas dizendo que não poupam ou não investem porque não sobra dinheiro no final do mês. Mas, na realidade, tudo se resume em ter disciplina e critério, atribuindo prioridade ao dinheiro ganho”, diz Dias

Em outras palavras, em vez de gastar tudo o que se ganha, é preciso separar uma fatia do que foi recebido para o futuro assim que o dinheiro cai na conta.

Para tanto, você pode lançar mão de um orçamento, que inclua tanto gastos corriqueiros, como aluguel e contas do dia a dia, quanto a parcela que você destinará para a aposentadoria. “Uma vez que esse objetivo está lançado no orçamento mensal, a pessoa deve entendê-lo como um gasto como outro qualquer, devendo ser pago mês a mês”, orienta Barboza.

Aposentadoria: quanto guardar por mês?

“Esse percentual pode se situar em torno de 10% a 15% de sua receita mensal. Esse cálculo pode ser modificado não somente em função da idade mas principalmente em função dos rendimentos auferidos no trabalho. Quanto maior a idade e maior a renda, maiores deverão ser os percentuais da reserva de investimento e poupança. O importante é que essa reserva seja sempre crescente, a não ser que haja uma queda significativa ou uma interrupção nos rendimentos”, recomenda Dias.

Apenas tome cuidado para que não seja “tarde demais”. Apesar de não existir, oficialmente, uma idade-limite, pode acontecer de, conforme os anos passam e se aproxima a idade da aposentadoria, será necessário fazer aportes mensais cada vez maiores para poder contar com um valor decente na hora de se aposentar. “Neste caso, a pessoa precisará, mesmo chegando ao prazo limite em seu atual trabalho, pensar em outras formas de renda para conseguir juntar dinheiro”, finaliza Barboza.

Fonte: Conexões Unimed

REMOVER TODOS
COMPARE
0