1,3 milhão de novas vagas em Gerenciamento de Projetos até 2020

1,3 milhão de novas vagas em Gerenciamento de Projetos até 2020

GPs em Tecnologia e Engenharia apresentam salários a partir de R$ 5 mil
No Brasil, setores de energia e construção são os que mais demandam GPs

Comprometimento, satisfação do cliente e menos gastos são apenas alguns dos benefícios das empresas que operam com um Gerente de Projetos. Além de aumentar sua capacidade em produtividade, a organização ainda conta com uma gestão qualificada de todos os processos da empresa, otimizando prazos de entrega e gerando maior envolvimento dos colaboradores.

Segundo as revistas PM Network e PM Today, a demanda por profissionais que atuam em gerenciamento de projetos vem aumentado nos últimos anos e a previsão é que ainda mais vagas sejam abertas. No Brasil, espera-se 1,3 milhão de novas vagas. Japão e China, juntos, somam mais de 27 milhões de vagas até 2020.

Para o especialista professor da FGV, Roberto Palmieri, profissionais de GP ganham espaço em grandes, médias e pequenas empresas. “Os setores que mais estão crescendo no Brasil e que vêm demandando profissionais são os setores de energia e de construção. Esses são os que mais chamam atenção. Agora, há espaço, inclusive, em pequenas e médias empresas que também não tinham uma visão de GP, mas que começam a incorporar em suas estratégias e a implantar uma carreira ou ter, pelo menos, alguns profissionais de gerenciamento de projetos”, disse durante palestra na IBE Conveniada FGV Rio Claro.

Salários Médios de Gerente de Projetos

Segundo o Guia Salarial (Salary Guide) publicado pela Robert Half ainda este ano, o salário de um Gerente de Projetos/PMO que atua no setor de Tecnologia varia entre R$7,5 e R$13,5 mil em pequenas e médias empresas, chegando a R$18 mil em grandes organizações. Já no setor de Engenharia, o salário em pequenas e médias empresas varia entre R$5 e R$35 mil, chegando a R$40 mil nas grandes organizações. Nestes setores, as indústrias que mais demandam esses profissionais são de internet, serviços financeiros, serviços, energia (geração e distribuição), construção civil, química e agronegócios.

Como começar

Roberto Palmieri comenta que a formação é muito importante, mas não é essencial para iniciar as tarefas em Gerenciamento de Projetos. “Algumas das dicas que dou para quem quer entrar nessa profissão é estudar e entender o que é GP. Não indico que você vá se aventurando a fazer na intuição. Há cursos como os da FGV, MBA em Projetos e cursos de curta duração específicos, para procurar uma formação em GP. A segunda dica é experiência ou vivência. Não é necessário ter uma formação para começar a segmentar, você pode começar fazendo isso, seja com seus projetos pessoais, seja no trabalho. Se a empresa não tem uma cultura de projetos, você pode fazer algum planejamento, alguma gestão dos processos. Outra oportunidade para o profissional que quer entrar é o trabalho voluntário. O próprio PMI oferece oportunidades de fazer trabalho voluntário, e você pode aprender um pouco mais de planejamento de projetos e networking”, conclui.

Fique por dentro

Assine nossa Newsletter e receba as novidades por email
// Acesso rápido
Get in touch

872 Arch Ave. Chaska, Palo Alto, CA 55318
[email protected]
ph: +1.123.434.965

Work inquiries

[email protected]
ph: +1.321.989.645